Curta "Subtexto", de Cristian Beltrán, estreia hoje, na sala de cinema Ulysses Geremia - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Cinema01/11/2017 | 09h29Atualizada em 01/11/2017 | 09h31

Curta "Subtexto", de Cristian Beltrán, estreia hoje, na sala de cinema Ulysses Geremia

O curta mistura realidade e ficção ao abordar tema da identidade de gênero

Curta "Subtexto", de Cristian Beltrán, estreia hoje, na sala de cinema Ulysses Geremia Leandro Foscarini/Divulgação
Foto: Leandro Foscarini / Divulgação

Vestidos suspensos em cabides que descansam em cima de um palco são espectadores da disputa entre ator e personagem que cria a atmosfera do curta Subtexto, do chileno Cristian Beltrán, que tem estreia hoje, em Caxias do Sul. Com roteiro do caxiense  Pedro Nora, Subtexto disseca as angústias de um ator de teatro que, ao mesmo tempo em que veste o papel de uma mulher que luta por ideais feministas, desenvolve-se no papel de um homem que foge da sua própria narrativa. Nesse mote, o protagonista, vivido por Beltrán, lida com as próprias contradições, tentando se deslocar em um corpo que existe entre o masculino e o feminino. Com uma temática muito próxima das discussões de gênero atuais, o diretor tenta jogar luz sobre a origem dessas angústias:

– Utilizamos textos da obra Lisístrata, de Aristófanes, para trazer os conflitos entre o masculino e o feminino. Pegamos esse texto antigo para trazer a ideia que é um questionamento que vem desde sempre. Os gregos há muito tempo falavam de identidade de gênero e do empoderamento da mulher – explica o diretor/ator.

O espectador, ao observar a ansiedade do protagonista, se vê de frente com suas próprias contradições. O subtexto, que ilustra o nome do curta, além da confusão que existe entre homem e mulher dentro de um só corpo, pode ser, também, a própria hipocrisia humana. Aquilo que se esconde debaixo da pele de cada um é o mote que se esgueira na parte mais profunda do filme.

Em um belo trabalho de fotografia e trilha sonora, o confronto final se dá. Ele e Ela, ambos interpretados por Beltrán, são lados da mesma moeda de um alguém que luta contra si mesmo, dentro e fora da narrativa do teatro:

– A ideia de gravar em um teatro é justamente pela diferenciação entre ficção e realidade. O que dizemos e o que queremos dizer. Às vezes acreditamos que dentro do teatro encontramos algo muito mais real do que a realidade. Pessoas que vivem a vida usando uma máscara, mostrando-se de uma maneira, mas não justamente como são. Essa é a questão que queremos trazer.

Os limites do corpo, da mente e da identidade são discutidos através de diálogos bem escritos, genialidade que faz o espectador assistir, ao mesmo tempo, duas narrativas diferentes. O subtexto está em cena.

PROGRAME-SE

O quê: estreia do curta Subtexto, de Cristian Beltrán.

Onde: Sala de Cinema Ulysses Geremia (R. Luís Antunes, 312).

Quando: hoje, às 19h30min

Quanto: entrada gratuita.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros