Polícia vai ouvir bailarino que foi abordado por guardas municipais em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Confusão 31/10/2017 | 14h31Atualizada em 31/10/2017 | 14h39

Polícia vai ouvir bailarino que foi abordado por guardas municipais em Caxias

Artista foi levado ao Postão 24 Horas no sábado

Polícia vai ouvir bailarino que foi abordado por guardas municipais em Caxias divulgação/divulgação
Foto: divulgação / divulgação

A Polícia Civil de Caxias do Sul vai investigar o caso do bailarino da Companhia Municipal de Dança de Caxias do Sul que foi contido por guardas municipais e levado ao Postão 24 Horas durante uma apresentação na Praça João Pessoa, no bairro São Pelegrino no sábado. O bailarino Igor Medina, 26 anos, registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) da cidade. 

Leia mais:
Imagens mostram abordagem da Guarda Municipal a bailarino em Caxias do Sul
Performance em praça é confundida com surto e bailarino é levado para atendimento psiquiátrico em Caxias do Sul
Bailarino ficou 8 horas amarrado depois de ser parado por guardas durante performance em Caxias do Sul

Por volta das 11h30min de sábado, o artista fazia uma peformance individual na praça quando foi abordado por guardas municipais e levado pelo Samu ao Postão 24 Horas. Conforme a chefia da Guarda Municipal em entrevista ao jornal Pioneiro no final de semana, os guardas entenderam que o jovem poderia ter algum problema de saúde e chamaram o Samu. 

De acordo com o delegado Vítor Carnaúba, da DPPA, o artista registrou a ocorrência ainda no sábado. Pelo relato do boletim de ocorrência, o bailarino cita que foi contido durante a apresentação, mas não relata agressão. A ocorrência foi registrada como fato em tese atípico. O delegado afirma que vai intimar o bailarino para depor nos próximos dias. O objetivo é entender os fatos e, depois, decidir quem mais será ouvido.

A reportagem tentou contato por telefone com o bailarino entre as 10h e 10h30min desta terça-feira, mas ele não atendeu.

O secretário de segurança de Caxias do Sul, José Francisco Mallmann, explica que ainda aguarda o relatório da Guarda Municipal, mas afirma que os servidores foram até a praça após uma ligação pelo 190, da Brigada Militar.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros