Frei Jaime: Encontrar a alegria - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião13/09/2017 | 08h00Atualizada em 13/09/2017 | 08h00

Frei Jaime: Encontrar a alegria

Ninguém deveria esquecer que a alegria é possível e está ao alcance de todos

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Aproximar-se de pessoas alegres e deixar-se contagiar é um dos muitos jeitos de ser feliz. Na convivência diária, são muitas as pessoas que partilham alegria e semeiam bondade. É evidente que é necessário e salutar conviver com todos, mas sempre é possível ficar um pouco mais próximo de quem transmite felicidade. 

"Saber encontrar alegria na alegria dos outros."

Dar-se bem com todos é a utopia da fraternidade, uma possibilidade ao alcance de muitos. Conviver com alguns é mais fácil, com outros as dificuldades têm determinadas proporções. Um ideal é sempre como uma luz que parece distante, mas que espalha seus raios, clareando e projetando luminosidade sobre todos. 

A alegria dos outros serve de memória: ninguém deveria esquecer que a alegria é possível e está ao alcance de todos. Viver triste não é viver. É evidente que alguns problemas tornam os dias mais pesados e exigentes. Apesar tudo, os momentos alegres sempre são em maior quantidade. Aprender com as pessoas simples e humildes o segredo da alegria é uma forma de ir se aperfeiçoando. É muito cômodo ficar de mau humor ou de viver a partir de lamentações. 

As pessoas que deixaram de se encantar com os detalhes do cotidiano são aquelas que vivem de forma indiferente, apenas levando a vida. As crianças se alegram com coisas insignificantes. 

Como faz bem conservar um coração de criança para poder suavizar determinadas situações e continuar acreditando que viver é o maior de todos os eventos. Que alegria seja suficiente para conservar o amor à vida, em qualquer tempo. 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros