Feira de objetos antigos terá mais de três mil relíquias à venda neste fim de semana, em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Antiguidades08/09/2017 | 16h29Atualizada em 08/09/2017 | 16h37

Feira de objetos antigos terá mais de três mil relíquias à venda neste fim de semana, em Caxias do Sul

Jonathan Franco herdou paixão por artigos raros do pai e já desperta o interesse no filho de 6 anos

Feira de objetos antigos terá mais de três mil relíquias à venda neste fim de semana, em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Clichês não se tornam clichês à toa. Por isso parece adequado dizer que um passeio pela casa de Jonathan Franco, no bairro Floresta, em Caxias, é uma viagem no tempo. Não importa se você viveu a infância na década de 30, 50, 70, 80 ou 90, algum dos mais de três mil objetos o transportará para algum momento retido na memória, seja pelos brinquedos, pela decoração, pelos eletrodomésticos ou utilitários. Neste fim de semana, apaixonados por relíquias poderão conferir o acervo na feira de antiguidades da família, que tem atraído públicos cada vez maiores a cada edição.

O interesse por garimpar velharias fisgou Jonathan ainda na adolescência, quando passou a colecionar bicicletas de todo o tipo. É um amor e também um negócio herdado do pai, Renato Franco, 67, e que já fisgou o filho Iricy, 6, apaixonado pela sua Caloi Cross 1985 (aparecer montado nela foi condição para o pequeno sair na foto desta reportagem).

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

 _ Acho que gostar de objetos antigos tem a ver com a nostalgia da infância, mas também de querer ter vivido uma época em que não era nascido. Quem cresce ouvindo falar que os anos 60 foram a melhor década, quer ter tudo a respeito daquele tempo _ exemplifica. 

Jonathan explica que as feiras iniciaram este ano, como um evento beneficente para ajudar a arrecadar fundos para o tratamento de um amigo da família. Como a procura foi muito maior do que a clientela regular da casa/loja, tornou-se um evento mensal. Na última, em agosto, foram mais de 250 visitantes.

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

 _ Principalmente com as feiras, o retorno tem sido muito bom. Por ser um supérfluo, no dia a dia não há a mesma procura. Mas cada vez mais tem vindo gente de toda a região, porque ficou sabendo e despertou a curiosidade _ comenta Jonathan.

Entre os artigos mais antigos estão uma máquina de escrever de 1908, uma geladeira de madeira e um caldeirão de 300 litros, ambos dos anos 30, um telefone militar da 2ª Guerra Mundial, um baleiro de 1935, uma gaita de 1940. O item mais caro é uma vistosa geladeira vermelha de 1954, que sai por R$ 5 mil. Mas há muito mais, entre videogames, discos, vitrolas, talheres, pratarias, lustres, armários e tudo o que se possa imaginar na mobília de uma casa. Mesmo quem sair de mãos abanando, voltará para casa com a prazerosa sensação de reativar boas memórias.

Para visitar

A feira na casa do Jonathan ocorre no sábado e no domingo, o dia todo. Fica na Rua Medianeira, 731, próximo ao Parque Cinquentenário. Mais informações: (54) 991247288


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros