3por4: Confira a programação do Caxias em Cena 2017 - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Teatro06/09/2017 | 09h54Atualizada em 14/09/2017 | 08h47

3por4: Confira a programação do Caxias em Cena 2017

Aquecimento ocorre neste domingo, com dois espetáculos

3por4: Confira a programação do Caxias em Cena 2017 May Lima/Divulgação
Foto: May Lima / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O Caxias em Cena chega a 19ª edição com programação mais tímida do que em outros anos (nenhuma atração internacional), porém, sua execução num ano muito delicado para a economia está sendo encarado pela própria Unidade de Teatro como uma vitória.

– Num tempo de restrições, o festival está vivo e acontecendo. E estamos conseguindo por conta da ajuda da classe artística, tem muito esforço coletivo para fazer com que perdure – comenta a Maysa Stedile, coordenadora da Unidade de Teatro da Secretaria Municipal da Cultura.

A programação vai de 14 a 24 de setembro, mas, para aquecer, haverá apresentação de dois espetáculos já neste domingo. A primeira atração é O lançador de foguetes (POA), que integra o Projeto Sala de Ensaio nos Trilhos da Cultura e será encenada às 17h, na Praça dos Trilhos, com entrada franca. A segunda peça é Universo à Parte, do projeto Teatro Voador de Caxias do Sul, que será apresentada às 18h30min e às 20h30min, no V10 Ginásio de Escalada (Rua Visconde de Mauá, 390), com ingressos a R$ 20.

Entre os destaques da programação oficial está, por exemplo, a vencedora de melhor espetáculo do Açorianos 2016, Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora (foto). Com direção de Jezebel De Carli, a montagem propõe narrativas isoladas que se conectam por meio de sensações como perdas, despedidas, buscas, etc. O espetáculo ocupa a Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto, às 20h, do dia 23 de setembro.

A paulista Cabeça Oca, da Cia Talagadá, também está entre os espetáculos mais aguardados, conforme lista Maysa Stedile. Na linguagem de teatro de bonecos (usando ainda máscaras e vídeo), a peça apresenta uma metáfora sobre as atitudes que refletem falta da razão. A apresentação será no dia 16, no Pedro Parenti.
Mais informações sobre ingressos e a programação completa do Caxias em Cena estão no site do Pioneiro.

Programação:
Aquecimento
Dia 10: Espetáculo Lançador de Foguetes, do Grupo de Teatro de Pernas Pro Ar, de Canoas.
Sinopse: Em busca do lugar ideal para a excelência de sua experiência cientifica, o lançador de foguetes deslocando-se pela rua, calcula os fenômenos físicos que podem interferir na jornada e utiliza os malabares circenses e para medir as distâncias e sentir as energias. Através de uma trilha sonora empolgante, ele lança seus foguetes... ideias ao ar.
Onde: Praça do trem
Quando: às 17h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 10: Espetáculo Universo à Parte, mostra de processos do projeto Teatro Voador.
Sinopse: O espetáculo é o resultado do Projeto Teatro Voador, que qualificou atores e bailarinos para trabalho em altura. O processo coreografado por Aline Karpinsk, remete a subjetividade de pequenos universos, expondo indivíduos aos seus conflitos.
Onde: Ginásio de escalada V10 (Rua Visconde de Mauá, 390 – São Pelegrino)
Quando: às 18h30 e às 20h
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 14: Concerto Duo de Piano e Viola, com Ivan Vilela e Benjamim Taubkin, realização da Unidade de Teatro, de Caxias.
Sinopse: Dois artistas que se unem para criar um novo espetáculo, profundo, que transita por diferentes paisagens sonoras brasileiras. O encontro propõe a união dos artistas com influências distintas. O espetáculo apresenta composições de Vilela e Taubkin, além de canções da obra de Milton Nascimento, dos anos 60 e 70.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 20h30min.
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 15: Espetáculo Imobilhados, do Grupo Máscara EnCena, de Caxias.
Sinopse: Imobilhados é um espetáculo de máscaras expressivas, no qual o espectador é convidado a espiar fragmentos da vida de moradores de um edifício, testando os limites da convivência entre vizinhos.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 20h.
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 16: Projeto Cabeça Oca, da Companhia Talagadá, produção de Danilo Lopes e João Bozzi.
Sinopse: "Cabeça Oca" é uma metáfora às atitudes desprovidas de razão. O espetáculo híbrido, por meio de poéticas visuais transita entre o real e o imaginário em cenas criadas independentemente, nas quais algumas das maiores adversidades nas relações humanas, tais como a opressão, violência e preconceito são tratadas de forma onírica e lúdica.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 20h.
Quanto: R$ 20 e R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 16: Espetáculo Cerimonial para um teatro escarlate, do Grupo de Teatro A Gangorra, de Caxias.
Sinopse: Buscando trazer a representação física de nossos "estados online", o show, com caráter performático, traz atores em performances que realizam e criam as cenas no momento presente, transformando-se em um exercício de entrega e de compartilhamento com o público das sensações e emoções vivenciadas no "aqui e agora".
Onde: Parque dos Macaquinhos (Rua Dr. Montauri, S/N).
Quando: às 16h e às 17h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 17: Espetáculo Odila, do Grupo Teatro Mecânico, de Caxias.
Sinopse: A trajetória de vida de Odila Gubert foi alterada pelo trágico acontecimento que ocorreu na Fábrica de Munições Gazola, em Caxias do Sul. No dia 22 de julho de 1943 uma explosão ocorrida no interior da fábrica vitimou sete mulheres, seis das quais perderam sua vida ao cumprirem o dever "pelo esforço de guerra". Odila, a sétima vítima, sobrevivente da explosão, faz parte de Identidades, um projeto iniciado em 2015, que trata de montagens teatrais sobre mulheres e homens reais.
Onde: Antigo Cinema de Galópolis (R. Ismael Chaves, 143).
Quando: às 15h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 17: Espetáculo Mãe Coragem e Sua Filha Muda: Uma Crônica da Guerra Tormenta, do Grupo Treta Teatro, de Caxias.
Sinopse: Na peça itinerante, baseada na obra homônima de Bertolt Brecht, uma atriz muitas vezes muda descobre sua voz, através da história de uma mãe covarde que não muda e sua filha sem voz. Mãe e filha se relacionam e sobrevivem em meio ao asfalto, e o mote passa pela fricção das atrizes com a rua, provocando um novo olhar sobre a cidade, onde o cênico se mistura com a arquitetura e o que não é visto.
Onde: Praça das Feiras (R. Vitório Moresche, 2-58).
Quando: às 17h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 19: Projeto Teatro à mil apresenta o espetáculo As Aventuras do Pequeno Príncipe, do Grupo Projeto Gompa, de Caxias.
Sinopse: As Aventuras do Pequeno Príncipe é livremente inspirado na obra de Saint Exupéry e traz, de forma lúdica, questionamentos e diferentes formas de ver o mundo.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 10h, às 14h e às 15h30min para escolas. Às 20h aberto ao público.
Quanto: R$ 24, R$ 12 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística) e R$ 10 (comerciários).

Dia 20: Espetáculo Fala do Silêncio, do Grupo Cia Rústica, de Caxias.
Sinopse: Amor, naufrágio e rock and roll: um triângulo amoroso através do tempo, de 2016 a 2007, tendo como pano de fundo os movimentos do país e do mundo, entrelaçados com nossas percepções. Combinando música ao vivo, vídeos, palavra, corpo, real, ficção, festividade e crítica, o mais novo espetáculo da Cia Rústica dá continuidade à investigação da cena como estado de encontro.
Onde: Teatro do Sesc (Rua Moreira César, 2462).
Quando: às 18h.
Quanto: R$ 24, R$ 12 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística), R$ 10 (comerciários). Ingressos disponíveis somente no SAC do SESC.

Dia 20: Espetáculo Contrapontos – Coro do Moinho, do Coro Juvenil do Moinho da UCS.
Sinopse: Através de reticências, grandes e espaços de silêncios e diversos contrapontos, a peça traz reflexões sobre a existência humana e os vazios, carências e dúvidas que fazem parte dela.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 20h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 21: Projeto Teatro à mil apresenta o espetáculo História das Cores, do Trama Coletivo de Teatro, da UFRGS.
Sinopse: A História das Cores é um espetáculo infantil pensado a partir do desejo de falar sobre as cores através de um ambiente lúdico e pedagógico.O projeto une artistas do curso de teatro, artes visuais e de música da UFRGS, enfatizando a plasticidade e o poder de contar histórias por meio de imagens.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 10h, às 14h e às 15h30min. Somente para escolas.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 21: Espetáculo Anexo Secreto, do Departamento de Arte Dramática da UFRGS.
Sinopse: Baseada na obra literária "O Diário de Anne Frank", a peça trabalha com a dualidade entre o real e o alegórico – encontrando a poética em uma história na qual marcava tragicamente indivíduos com estrelas amarelas no peito, e é conduzida através da memória de Anne ao escrever em seu diário, criando uma encenação que mistura diferentes linguagens.
Onde: Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto (Rua Luiz Antunes, 312).
Quando: às 20h.
Quanto: entrada gratuita.

Dia 22: Espetáculo Myrna Como Ela É!, de Everton Pradella.
Sinopse: A peça é uma homenagem a Nelson Rodrigues (1912-1980), que assinou a coluna diária "Myrna Escreve", no jornal Diário da Noite (RJ), com o pseudônimo feminino Myrna, no ano de 1949, durante seis meses. Nelson respondia às cartas de leitoras dando conselhos sobre centenas de relacionamentos. Através de imagens projetadas, Myrna conversa com suas internautas "astronautas", como ela as chama.
Onde: Teatro Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1333).
Quando: às 20h.
Quanto: R$ 20, R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 23: Espetáculo Subconsciente Manifesto, da Companhia Tem Gente Teatrando, de Caxias.
Sinopse: No palco, três criaturas tagarelam e divagam. Transitando entre o dentro e o fora de alguém, questionam sobre valores, crenças e o sentido da própria existência, passeando pelos diversos níveis de consciência deste ser humano que os contêm. Ao abordar um assunto tão familiar, o espetáculo leva o público para um mergulho nas profundezas do próprio subconsciente.
Onde: Espaço Cultural Tem Gente Teatrando (Rua Reg. Feijó, 37).
Quando: às 22h.
Quanto: R$ 20, R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 23: Oficina "A Dramaturgia da Encenação", ministrada por Maurício Fülber.
Descrição: A oficina propõe apresentar os elementos básicos da transposição da dramaturgia para o palco através de uma encenação simbolista, do movimento dos atores e da influência do texto nas ações físicas. A partir de uma construção visual plástica de uma Dramaturgia da Encenação, os participantes serão instigados a refletir sobre o palco vazio como uma tela em branco, onde cada movimento físico se conecta ao próximo como os traços de uma pintura, desenhando e delineando a dramaturgia. A intenção da oficina é expandir os horizontes, tanto de atores quanto de diretores e dramaturgos, acerca da plasticidade dos movimentos de cena e de como utilizar isso de forma estética em consonância, ou dissonância, com o desenvolvimento da dramaturgia.
Onde: Centro de Cultura Ordovás (Rua Luís Antunes, 312)
Quando: às 14h. Duração de aprox. 3 horas.
Quanto: Inscrições gratuitas pelo telefone 3901-1316.

Dia 23: Espetáculo Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora, do Coletivo Errática.
Sinopse: Um homem espera pelo pai na plataforma da estação de trem, outro arruma as malas enquanto sua mulher desarruma as malas, outra mulher não dorme por causa de um sonho e ainda outra segue para o outro lado do mundo atrás de alguém que lhe escreveu uma carta.
Onde: Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto (Rua Luiz Antunes, 312).
Quando: às 20h.
Quanto: R$ 20, R$ 10 (estudantes, idosos, funcionários públicos e classe artística).

Dia 24: Espetáculo Umbigo, do Grupo Teatro de Rua, de Caxias.
Sinopse: Tendo como mote o egoísmo humano, espetáculo "Umbigo" aborda assuntos como o sucesso econômico, a busca pela fama, a exploração religiosa, o culto à beleza estética, a corrupção na política, a influência permissiva da televisão e o consumo exagerado, tendo como pano de fundo uma trupe de atores que conta a história de uma cidade fictícia onde todas as pessoas "só pensam no próprio umbigo".
Onde: Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto (Rua Luiz Antunes, 312).
Quando: às 16h.
Quanto: entrada gratuita.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros