3por4: Nando Cunha fala sobre racismo no 45º Festival de Gramado - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Festival de Cinema24/08/2017 | 10h44Atualizada em 24/08/2017 | 10h44

3por4: Nando Cunha fala sobre racismo no 45º Festival de Gramado

O ator interpreta um pai desesperado para salvar o filho que precisa de um transplante, no curta "Telentrega"

O ator Nando Cunha, conhecido do público por papéis mais cômicos na televisão, surpreendeu na telona do festival como um pai desesperado para salvar o filho que precisa de um transplante, no curta Telentrega. No palco do Palácio dos Festivais, ele exaltou a oportunidade de se desafiar em um novo trabalho e fez um apelo aos diretores:

— Parem de chamar os atores apenas pela cor da pele, um ator negro pode interpretar qualquer personagem — apontou ele.

Na coletiva de imprensa sobre o curta, dirigido pelo gaúcho Roberto Burd, ele falou mais sobre o assunto.

— Se forem escalar o Romeu para fazer o Romeu e Julieta, nunca vão me escolher. Mas eu posso fazer. Posso fazer tudo, até a Julieta — disse.

Diretores
Afonso Poyart,de 2 Coelhos (2012), Presságios de um Crime (2015) e Mais Forte Que o Mundo (2016)
Laís Bondazky, de Como Nossos Pais (2017), As Melhores Coisas do Mundo(2010), Chega de Saudade (2008) e Bicho de Sete Cabeças (2001)

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros