Longa gaúcho "Mulher do Pai" estreia em Caxias nesta quinta - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Cinema06/07/2017 | 09h44Atualizada em 06/07/2017 | 09h44

Longa gaúcho "Mulher do Pai" estreia em Caxias nesta quinta

Filme ganha sessão comentada com parte da equipe de produção

Longa gaúcho "Mulher do Pai" estreia em Caxias nesta quinta Mulher do Pai/Divulgação
Primeiro longa dirigido por Cristiane Oliveira recebeu três prêmios no Festival do Rio 2016 Foto: Mulher do Pai / Divulgação

A adolescência é um lugar, desses visitados vez ou outra, independentemente da idade que se tem. E se conseguíssemos descrever esse lugar como um ambiente físico real, talvez ele se transformasse numa grande estrada de chão empoeirada onde o horizonte ao fundo parece sempre difícil de se desvendar. 

Leia mais:
André Costantin: A moral da bike
É preciso saber viver, bicho: um papo com Erasmo Carlos, que toca nesta quinta em Caxias do Sul
Sirva bolo para festa julina


Esse é o clima do longa gaúcho Mulher do Pai, que estreia na sala Ulysses Geremia nesta quinta – com sessão comentada (leia mais abaixo). O filme, dirigido pela estreante em longas Cristiane Oliveira, se faz valer de uma competente ambientação no limite do Brasil com o Uruguai (o filme é uma coprodução) para referenciar as fronteiras do amadurecimento, os caminhos que conduzem até aquela metrópole distante chamada vida adulta.

A história acompanha uma família formada por uma idosa, seu filho cego e a neta de 16 anos. Eles vivem perto de uma pequena vila, um lugar de passagem composto por um mercadinho, uma escola, um boteco e a estação de trem. Dali, a menina Nalu (da estreante Maria Galant) mira o futuro sonhando com cidades grandes, amores e oportunidades. A primeira ruptura na história – descrita na própria sinopse do filme, então, não é spoiler, certo? – é a morte da avó, que sugere uma aproximação entre Nalu e o pai Ruben (Marat Descartes). A relação entre os dois transforma-se, então, no principal pano de fundo da história.

Depois da perda da vó, Nalu precisa assumir responsabilidades que não eram dela, como cuidar da casa e do pai dependente. A menina tenta agarrar-se a tudo que possa lembrá-la de que tem a vida inteira pela frente, como a amizade da melhor amiga e a paquera com um jovem que aparece na vila. Entretanto, com as descobertas dela também surgem novas formas de desamparo e abandono.

Para reforçar que Mulher do Pai não é um filme só sobre Nalu, o roteiro oscila diferentes pontos de vista: ora está nos olhos curiosos da menina, ora está na audição aguçada de Ruben. Um acompanha a vida do outro como se não se encaixasse nela. A aproximação de ambos com a professora de Artes Rosario (Veronica Perrotta) é o que sacudirá os rumos da história.

Filmado na região de Dom Pedrito, Mulher do Pai revela as cores e rostos das cidades do interior. Finca os personagens na beira de uma estrada, sugerindo que o amadurecimento pode estar justamente na decisão de seguir ou ficar. Afinal, como ensina Rosario a Nalu, ¿a fronteira é só um limite que o homem inventa¿.

Programe-se
:: O quê: drama Mulher do Pai, de Cristiane Oliveira.
:: Quando: estreia nesta quinta e fica em cartaz até domingo, sessões às 19h30min.
:: Onde: Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312).
:: Quanto: R$ 10 e R$ 5 (estudantes, idosos e servidores municipais).
:: Extra: no dia 11, haverá sessão com legendas e audiodescrição ao valor R$ 2.
:: Classificação: 14 anos.
:: Duração: 94 minutos.

Sessão comentada
:: A equipe que filmou Mulher do Pai é quase 100% formada por mulheres. A diretora de arte Adriana Nascimento Borba, a produtora executiva e diretora de produção Gina O'Donnell e a produtora Nora Carús estarão em Caxias nesta quinta para debater peculiaridades da produção depois da estreia desta quinta.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comApahand/UCS/Farroupilha estreia na elite do handebol feminino após temporada fora https://t.co/YBFV1xUTGS #pioneirohá 34 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPrefeitura de Caxias aperta o cerco à venda de produtos colonias sem registro https://t.co/UycVpQ8eNp #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros