Ciranda do Pensamento ocorre nesta quarta, e discute os limites da privacidade nas redes sociais - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Identidade19/07/2017 | 11h01Atualizada em 19/07/2017 | 11h02

Ciranda do Pensamento ocorre nesta quarta, e discute os limites da privacidade nas redes sociais

O evento será realizado no teatro do Ordovás em Caxias

Ciranda do Pensamento ocorre nesta quarta, e discute os limites da privacidade nas redes sociais Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução

O mundo globalizado e a efervescência das novas tecnologias, que traz consigo o mundo inteiro em nossas mãos, está, consequentemente acabando com a boa e velha privacidade? Ou os representantes das gerações mais velhas, não-nativos desse mundo digital, não aceitam a impossibilidade de funcionar e dialogar ao mesmo passo e em tantas dimensões que os mais jovens? 

Essas e outras provocações serão o foco da discussão que ocorre hoje, na Ciranda do Pensamento, realizada no teatro do Ordovás em Caxias, com o tema Onde foi parar a preservação da intimidade?.

Integrando a mesa das discussões figura o psiquiatra caxiense Caetano Fenner — entusiasta dos estudos acerca das interferências das novas tecnologias na psiquê humana — falando sobre a experiência multifacetada que as pessoas experimentam dentro dos ambientes virtuais, muitas vezes perdendo-se ao criar, em diferentes plataformas, narrativas diferentes de si mesmas.

— Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat... São tantas e de tão diferentes naturezas cada uma destas "redes sociais" que chegamos a ficar confusos com nossas diferentes facetas e personagens em cada uma de tais plataformas virtuais. Eu não sou o mesmo sujeito fotografado no Instagram que aquele outro sujeito (eu) postando falas no Facebook. Somos múltiplos mesmo dentro de um mesmo login, quase numa pós-moderna dupla personalidade — explica o pesquiatra.

Dentro dos limites dessa crise de identidade, criam-se outras discussões, como, por exemplo, a do bullying virtual, que ataca principalmente crianças e adolescentes, e o esgotamento de trocas e compartilhamentos de experiências em limites, por vezes, muito próximos do abusivo.

— Com que direito se outorgam as dezenas de pessoas adentrando o claustro de nossos lares e mentes à noite, por exemplo, para demandar diálogo e alívio de suas solidões, a despeito de querermos ficar sozinhos e em ambiente privado? Morreu de fato a senhora privacidade e junto dela a sua velha irmã, a intimidade? — questiona.

Para responder a essa pergunta — e tantas outras criadas a partir dela — estarão presentes também o psicólogo Dornelis Benato e o sacerdote Jocimar Romio. Eles irão conversar sobre a natureza das mídias sociais, catalizadoras da confusão dos usuários diante de diferentes caras e personagens que as plataformas virtuais apresentam às pessoas, a cada segundo, e talvez agentes principais dessas novas formas de intimidade.

Na esperança de discutir e entender se essas manifestações virtuais podem estar culminando em novas formas de encarar a privacidade e encontrar maneiras de ter uma relação saudável com o novo mundo digital, a Ciranda do Pensamento abre portas e mentes para, novamente, buscar o equilíbrio através do tradicional bate-papo. 

Ou, como diz Caetano: "Cirandemos a respeito, então!".

Programe-se

O quê: Ciranda do Pensamento, com o tema "Onde foi parar a preservação da intimidade?", com o psiquiatra Caetano Fenner, o psicólogo Dornelis Benato e o sacerdote Jocimar Romio.

Onde: Sala de teatro Professor Valentim Lazzarotto, no Centro de Cultura Ordovás (Luiz Antunes, 312).

Quando: nesta quarta, às 19h30min.

Quanto: entrada franca.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros