A caminho de celebrar 30 anos de carreira, Luiz Marenco toca nesta quinta-feira em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Música11/07/2017 | 08h15Atualizada em 11/07/2017 | 08h15

A caminho de celebrar 30 anos de carreira, Luiz Marenco toca nesta quinta-feira em Caxias do Sul

Com vaquinha digital em andamento para lançar CD e DVD comemorativo, nativista se apresenta no Paiol Espaço Nativo

A caminho de celebrar 30 anos de carreira, Luiz Marenco toca nesta quinta-feira em Caxias do Sul Omar Freitas/Agencia RBS
Cantor iniciou a carreira em 1988. Em quase trés décadas, foram 23 discos lançados e dois DVDs Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Em três décadas de música, dá pra fazer um punhado de amigos. Se tiver talento, também se arrebanha um bocado de fãs. Quando se viu prestes a completar 30 anos de carreira, em 2018, o cantor nativista Luiz Marenco apostou no prestígio junto à comunidade musical e aos entusiastas do seu trabalho para gravar um CD e DVD comemorativo através de financiamento coletivo pela internet. A Campanha do Cantador se encerra na próxima semana, com objetivo de alcançar R$ 200 mil. Enquanto aguarda o desfecho da empreitada, o cantor, que nesta quinta-feira se apresenta no Paiol, em Caxias, celebra as manifestações de apoio e carinho recebidas em depoimentos nas redes sociais.

– Fico muito envaidecido de ter tantas pessoas ao meu lado. Quando canto músicas como Pra o Meu Consumo, por exemplo, as pessoas se sentem parte dela, porque se enxergam em diferentes trechos do poema. E agora elas passam a participar do meu trabalho, apoiando e tendo orgulho de ser uma parte do disco – exalta.

 Além de centenas de fãs, Marenco recebeu o apoio de amigos como Thedy Corrêa, Duca Leindecker e Michel Teló, entre outros. O artista conta que a ideia nasceu inspirada na iniciativa do colega Pirisca Grecco, que serviu como consultor:

 – No Rio Grande isso ainda está começando, mas no resto do país já se faz bastante. Eu conheci pelo Pirisca, que é um grande irmão de música e que fez o financiamento coletivo para um trabalho dele no ano passado. Como ele já sabia os caminhos, pedi para ele me ajudar. É bacana mostrar para os meus companheiros que é possível fazer sem vínculo com gravadora. Tudo o que a gente tem, que é a composição, o público, a gravadora não tem. Meu último CD, Sul (2015), eu já fiz de forma independente – explica Marenco, acrescentando que a ideia se deu, em parte, por desagrado com uma gravadora com a qual trabalhou no passado. 

Um dos principais representantes da música nativista, aos 52 anos Marenco projeta o futuro com a mesma intensidade e respeito às raízes regionais que são fruto, segundo ele, de um profundo respeito ao principal inspirador, o cantor e compositor Noel Guarany:

– Nesses 30 anos tentei trilhar o mesmo caminho do Guarany, de respeito à cultura e identidade desse povo. A música nativista consegue ser universal cantando a aldeia, nossos costumes, nosso folclore. Se por um lado essa identidade muito forte nos impede de conquistar uma propagação nacional, acredito que ela vai se manter sempre dessa maneira, sendo música de raiz e falando do nosso povo. Sempre que vou a outros estados, canto para uma maioria de gaúchos e vejo no rosto das pessoas a felicidade de ouvir as letras que falam das suas origens – diz.

Interessados em participar da campanha digital podem escolher entre diversas recompensas disponíveis, desde o kit com CD e DVD (R$ 50), até receber show em casa (R$ 5 mil) ou garantir assentos para assistir a gravação do DVD ao vivo na casa do cantor, com hospedagem em Santana da Boa Vista (R$ 10 mil). 

PROGRAME-SE

O quê: show de Luiz Marenco em Caxias do Sulz
Quando: quinta-feira, 22h30min
Onde: Paiol Espaço Nativo (Rua Flora Magnabosco, 306, bairro São Leopoldo) Quanto: R$ 35 masculino e R$ 30 feminino (antecipados já estão esgotados)
Mais informações: (54) 3213.1774

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros