Um passo a mais: a energia do albergue de um brasileiro no meio do caminho - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Diário de viagem04/06/2017 | 16h13Atualizada em 04/06/2017 | 16h13

Um passo a mais: a energia do albergue de um brasileiro no meio do caminho

Emilio Finger e Leidy Indicatti pernoitaram no Refúgio do brasileiro Acacio e da italiana Orietta. Acompanhe o diário de viagem e deixe uma mensagem

Um passo a mais: a energia do albergue de um brasileiro no meio do caminho Divulgação/
Jantar no Refúgio. Da esquerda para a direita: Jean e Anne (pai e filha da França), Marian(Romênia), Sthefanie (Canadá), Orieta (Itália), Acacio (Brasil), Giamberto (Itália), Jasminka e Goran(Croácia), Emilio e Leidy (Brasil). Foto: Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

No sábado, Emilio Finger e Leidy Indicatti decidiram caminhar até o Refúgio Acacio y Orietta, Viloria de Rioja, nove quilômetro de Grañon. Veja como foi:

Leia mais
MURAL: mande uma mensagem de apoio aos peregrinos!

Aconteceu uma coisa engraçada. Inicialmente, estávamos em dúvida se íamos realmente pernoitar em Viloria de Rioja (9 km de Grañon), no albergue de um brasileiro que é casado com uma italiana. Paramos em um bar em Grañon e ali decidimos que iríamos, sim, caminhar até o Refúgio Acacio y Orietta.

O engraçado é que eu estava prestes a ligar para lá para fazer nossa reserva quando, de repente, Emilio saiu de dentro do bar dizendo que a reserva já estava ok. O Acacio estava ali dentro e eles já tinham conversado.

O clima estava ameno e foi ótimo caminhar sem o sol forte.

Chegamos cedo ao Refúgio e passamos uma tarde maravilhosa dentro do aconchegante e quentinho albergue. Este albergue é apadrinhado por Paulo Coelho. O escritor é amigo de Acacio e teve grande importância na abertura do lugar, 10 anos atrás.

Acacio é uma pessoa maravilhosa. Calmo e equilibrado, ele é um grande conhecedor do Caminho e tem sua vida ligada a ele há 19 anos. Antes de abrir este Refugio, ele trabalhou como hospitaleiro em outros albergues.

Orietta fez um delicioso jantar e os nove peregrinos ali presentes (de cinco países diferentes) contaram suas histórias e trocaram palavras de motivação. A língua do Caminho é falada com o coração.

Você não precisa saber inglês, francês ou até mesmo croata para entender o que essas pessoas diziam na mesa. Se estiver com o coração aberto, compreenderá cada palavra, sorriso e lágrima sem que seja necessária a tradução.

Clique na imagem abaixo para conferir o diário de viagem completo e deixar uma mensagem para a dupla de peregrinos:

Um passo a mais


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comHomem sofre fratura nas duas pernas em empresa de Caxias do Sul https://t.co/NlRqVeBNVa #pioneirohá 9 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comEstacionamento na Avenida Rio Branco volta a operar em Caxias https://t.co/s6RxA2Xnx1 #pioneirohá 10 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros