Nova Petrópolis lança oficialmente o 45º Festival Internacional do Folclore - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Cultura19/06/2017 | 18h00Atualizada em 19/06/2017 | 18h00

Nova Petrópolis lança oficialmente o 45º Festival Internacional do Folclore

Diversidade é a aposta desta edição, que ocorre de 14 a 30 de julho

Nova Petrópolis lança oficialmente o 45º Festival Internacional do Folclore Mauro Stoffel/divulgação
Edição 2017 terá ainda mais representatividade, com novos grupos locais, regionais, nacionais e internacionais Foto: Mauro Stoffel / divulgação
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

A cada mês de julho, o número de sotaques pelas ruas de Nova Petrópolis se multiplica, e as possibilidades de travar contato com outras culturas, também. Não será diferente neste ano: de 14 a 30 do mês que vem, cerca de 2 mil dançarinos tomarão conta da Rua Coberta (e de outros espaços da cidade) durante o 45º Festival Internacional do Folclore, cuja programação foi lançada oficialmente na tarde desta segunda-feira. Uma boa-nova é que a multiplicidade, marca do festival, será ainda maior nesta edição:

— Teremos um número recorde de grupos, quase 50. Também procuramos uma maior diversidade, com mais países, Estados e culturas representados — diz o secretário adjunto de Educação, Cultura e Desporto do município, Paulo César Soares.

O número de grupos internacionais dobrou em relação ao ano passado: serão 10, contra cinco em 2016. A Colômbia, por exemplo, participa pela primeira vez, com a Compañia Internacional de Danza Paipa. Além disso, focou-se na renovação das atrações, com aproximadamente 70% dos participantes estreando no festival. Claro que há aqueles já tradicionais, como o Ballet Ucraniano Roksolana, da Argentina, que participou da edição passada e volta agora, porém a maioria dos selecionados nacionais e internacionais são novos.

Atividades paralelas, como os divertidos jogos germânicos, também prometem encantar o público do festival Foto: Mauro Stoffel / divulgação

Soares conta que além das apresentações — todas gratuitas —, a organização resolveu focar no elemento humano. Por isso, na abertura e no encerramento, o público poderá conferir um espetáculo que mescla de dança e som, no palco, com imagens de um documentário sobre os folcloristas locais, aquelas pessoas que fazem o festival acontecer, ano após ano, e muitas vezes não têm o reconhecimento devido.

— São 45 anos de história (do festival), e, como todo evento, ele tem as pessoas que sempre batalharam por ele — justifica o secretário adjunto.

Leia também:
Agenda: Espetáculo "Muiraquitã" tem sessão em Caxias
3por4: Thiago Lacerda participou do lançamento de livro de Letícia Wierzchowski, em Gramado
3por4: Feira dos Países ocorre no Shopping Iguatemi, em Caxias

Outra novidade é que esculturas de folcloristas germânicos estarão dispostas na Praça das Flores, recepcionando o público e os outros folcloristas. A programação inclui ainda desfiles de integração pelas ruas da cidade (nos dias 15 e 30/07), baile infantil, jogos germânicos (como arremesso de chopp e debulhar milho), noites culturais no interior, duas dezenas de estandes de artesanato, gastronomia e oficinas.

E se o número de bailarinos chega a quase 2 mil, o público esperado nos 17 dias de programação também é alto: cerca de 100 mil. Afinal, é um mundo inteiro de motivos para conferir o festival...

Os grupos participantes

Internacionais:

- Compañia Internacional de Danza Paipa, da Colômbia
- Agrupación Folklorica Miguel de Güemes, da Argentina
- Ballet Folklorico Pumas, do México
- Raciborzanie, da Polônia
- Renacer Bailando, da Argentina
- Escola de Música de Güetersloh, da Alemanha
- Takina I Te Ahi, do Chile
- Ballet Mita Rory, do Paraguai
- Ballet Ucraniano Roksolana, Argentina
- Orquestra Filarmônica da Alemanha

Nacionais:
- Índios Pataxós da Aldeia da Coroa Vermelha, da Bahia
- Blumenberg Volkstanzgruppe, do Rio de Janeiro
- Grupo Folclórico Vitoria Regia do Pantanal, do Mato Grosso
- Grupo de Tradições Folclóricas Moara, do Pará
- Grupo Folclórico Polonês Orzel Bialy, de Santa Catarina
- Grupo de Tradições Folclóricas Pommerland, do Espírito Santo
- Balé Popular Terras Potiguares, do Rio Grande do Norte
- Grupo de Tradições Populares Acauã da Serra, da Paraíba

Regionais:
- Grupo de Projeções Folclóricas Tio Xico, de Caxias do Sul
- Rancho Português Galo de Barcelos, de Porto Alegre
- Ballo di Monti, de Antônio Prado
- Grupo de Dança Afro-brasileira Clara Nunes, de Caçapava do Sul
- Grupo Tchê UFRGRS, de Porto Alegre
- Grupo de Dana Cigana Luceli Pasinato, de Caxias do Sul
- Orquestra de Flautas Transversas, de Porto Alegre

Locais:
- Grupo de Danças Folclóricas Internacional da Sede
- Volkstanzgruppe Tannenwald, do Pinhal Alto
- CTG Pousada da Serra
- Böhmerlandtanzgruppe, de Linha Imperial
- Grupo de Danças Folclóricas Sonnnenschein, de Linha Brasil/Linha Araripe
- Volkstanzgruppe Freundschatskreis, de Vila Olinda
- Schützenhaus Tanzgruppe
- Grupo Margaridas
- Volkstanzgruppe Edelstein, da Fazenda Pirajá
- Grupo Folclórico Sol Nascente da Apae
- Lustige volkstanzgruppe Bergtal, de São José do Caí
- Edelweiss Tanzgruppe, da Linha Araripe
- Cia Essência Oriental
- Academia Tchon Ji
- Grupo de Dança Passo a Passo
- Danças Criativas Regina Nienow
- Ballerin Cia de Dança
- Ballet Candice Assmann
- Centro Cultural Timbalauê
- Banda Municipal de Nova Petrópolis
- Orquestra de Sopros de Nova Petrópolis
- Grupo Acordes

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comProve manjar branco especial de micro-ondas https://t.co/cvJu9BUgJG #pioneirohá 25 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comCaminho de Santiago de Compostela: o mergulho de Emílio Finger em si mesmo https://t.co/k3eAAi4TVh #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros