Nivaldo Pereira: A geminiana Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião02/06/2017 | 15h00Atualizada em 02/06/2017 | 15h45

Nivaldo Pereira: A geminiana Caxias

Os mitos, às vezes, podem se manifestar de modo estranhamente literal

Nivaldo Pereira: A geminiana Caxias Charles Segat/Ilustração
Foto: Charles Segat / Ilustração
Nivaldo Pereira
Nivaldo Pereira

nivaldope@uol.com.br

Geminianos de aniversário, a geminiana Caxias do Sul também. Sim: países, cidades, empresas, cães, gatos e gentes, tudo, enfim, que passa a existir em determinado momento, carrega o céu desse momento como espelho de sua possível manifestação. De tão geminiana, Caxias possui duas datas de "nascimento", ambas em Gêmeos: 20 de junho de 1890, quando a então colônia se emancipou de São Sebastião do Caí, e 1º de junho de 1910, quando foi elevada à atual condição de cidade, mesmo dia em que a inauguração da via férrea trouxe o trem e o progresso. Regida por Mercúrio, deus do comércio e das comunicações, inventor de caminhos, patrono da inteligência e da engenhosidade, Caxias sempre se destacou nesses atributos.

Leia mais
Violeiros de Caxias do Sul e região se encontram neste sábado em Ana Rech 
Trabalhos do Clube do Fotógrafo de Caxias são finalistas da 20ª Bienal de Arte Fotográfica em Cores
Tríssia Ordovás Sartori: Microrrevolução doméstica
Murilo Couto apresenta peça de stand-up neste domingo, em Caxias

Outro mito associado a Gêmeos é o dos irmãos gêmeos Castor e Pólux, um mortal, outro imortal, que viviam trocando de lugar, entre o céu e as profundezas.

Nessa perspectiva, teremos uma cidade de múltiplas facetas, sob o signo das contradições e dos diálogos: provinciana e cosmopolita, tradicional e inovadora, densa e leve, com uma cultura tensionada entre o legado formador imigrante e as miscigenações e migrações posteriores. São duas, são muitas cidades em eterna inquietação de identidade. Feito Caim e Abel, outros irmãos míticos famosos, nem sempre o equilíbrio dos contrários é fácil. Rivalidades internas podem ser comuns: se uma metade diz sim, a outra metade reclama. Ter dois fortes times de futebol, por exemplo, parece óbvio, no exercício cotidiano da disputa. Nunca a unanimidade — a regra é polarizar.

Os mitos, às vezes, podem se manifestar de modo estranhamente literal. Vejamos um fato da história caxiense que repercutiu no mundo. Em 2000, durante a Festa da Uva, as gêmeas Fabiana (eleita rainha) e Daniele Koch trocaram de lugar durante um desfile, numa ingênua trapaça amorosa que deixou a cidade partida. Nada a estranhar sendo as duas irmãs também geminianas, nascidas a 3 de junho. O mito da cidade ganhou corpo ali, e o resultado, no final, foi até divertido. Também geminiano, eu adorei.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPolícia Civil conclui que comerciante foi morta em discussão sobre troco de cerveja em Caxias do Sul https://t.co/Q7gYdIVYWX #pioneirohá 6 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Queremos sonhar um pouco mais alto", diz presidente do Juventude após manter Tiago Marques no Jaconi https://t.co/U2tj5MNfoH #pioneirohá 6 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros