Entenda os cuidados extras que a pele exige no inverno - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Saúde e beleza30/06/2017 | 15h00Atualizada em 30/06/2017 | 16h12

Entenda os cuidados extras que a pele exige no inverno

Maior hidratação, banhos mais rápidos e preferência por produtos neutros estão entre as recomendações de especialistas

Entenda os cuidados extras que a pele exige no inverno Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

O inverno começou oficialmente no último dia 21, e com os dias frios vem também um problema que atinge muitas pessoas nesta época do ano: a pele ressecada, por vezes até mesmo avermelhada (em especial no rosto). Cuidados adequados, entretanto, podem ajudar a manter a sua pele bonita nos meses gelados que temos pela frente.

Um dos principais motivos do ressecamento é a conjunção do ar mais seco da estação com os banhos mais quentes, que retiram a oleosidade natural responsável por manter a umidade da pele. Por isso, a primeira recomendação dos especialistas é bem simples:

— Evitar banhos quentes e demorados — ensina a dermatologista caxiense Carla Mancuso, acrescentando que uma opção é manter o banheiro aquecido para resistir à tentação de ligar a temperatura da água no máximo.

Leia mais
Inverno no paraíso: Confira os destaques da Moda na estação do frio
Iniciativa propõe um dia inteiro de imersão em Inglês, em Caxias
Nivaldo Pereira: O mundo de dentro

É importante ainda, diz a médica, usar sabonetes adequados ao PH da pele (em torno de 5) e não exagerar na hora de se ensaboar — basta usar o produto nas axilas e na região genital. Evitar esponjas e esfoliantes é outro cuidado a ser observado nesta época, bem como secar-se sem esfregar. Depois do banho, é hora de hidratar a pele. E embora seja cada vez maior a variedade de aromas oferecidos pelas diversas marcas de hidratantes, a dica da dermatologista é sempre procurar aqueles sem cor e sem perfume.

No rosto, é fundamental não esquecer do protetor solar, necessário mesmo nos dias mais fechados do inverno. As mãos também precisam de cuidados especiais:

— Elas devem ser mantidas aquecidas. Use luvas, não lave as mãos com água fria e hidrate-as toda vez que lavar — enumera a médica.

Esses procedimentos simples podem evitar, por exemplo, o eritema pérnio, um problema vascular também conhecido como frieira, que se manifesta por manchas avermelhadas que coçam e doem, nas mãos e nos pés (sendo igualmente importante que estes últimos estejam sempre bem quentinhos).

Se mesmo com todos esses cuidados a irritação da pele persistir, salienta a dermatologista, o melhor é procurar ajuda de um especialista.

Frio pode evidenciar doenças

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

O inverno é também um período em que, justamente devido ao ressecamento da pele, algumas doenças podem surgir ou ser evidenciadas com mais força. Além do eritema pérnio, citado acima, alguns tipos de dermatite, como a seborreica e a atópica, são comuns no frio.

A dermatite atópica, ou atopia, surge ainda na infância e se manifesta a cada inverno, causando coceira e pequenas lesões na pele. Na adolescência e idade adulta, as lesões diminuem, porém a descamação permanece. A doença, que muitas vezes aparece associada à rinite alérgica e à asma, pode atingir tronco, membros e, às vezes, o rosto. 

Se a atopia está relacionada a uma pele mais seca, a dermatite seborreica tem a ver com desregulação sebaica, e ocorre em regiões como rosto e couro cabeludo, que contenham pelos, e inclui oleosidade, descamação, coceira e, muitas vezes, caspa.

A ictiose vulgar geralmente se manifesta em bebês e inclui ressecamento de pele e descamação nos membros, face e couro cabeludo. A psoríase é outra doença comum e que pode ser intensificada no frio.

Você pode saber mais sobre essas doenças no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia (www.sbd.org.br).

No frio, cuide-se! 

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

 Evite banhos muito quentes e demorados.z Prefira sabonetes com PH da pele.z Não se ensaboe demais.z Evite esponjas.z Não esfolie a pele.z Passe hidratante assim que sair do banho, e prefira produtos sem cor e sem perfume.z Se tiver pele oleosa ou com acne, evite hidratante comum no rosto, preferindo aqueles sem óleo.z Não esqueça do protetor solar no rosto, em especial no rosto, que fica mais exposto.

Hidrate também os lábios, com produtos específicos, para evitar rachaduras.z Mantenha suas mãos e pés aquecidos, e reidrate as mãos sempre que lavá-las.z Quando necessário, reaplique o hidratante também no corpo.z Prefira roupas de algodão ou outro material natural.z Alimente-se de forma equilibrada.z Beba no mínimo dois litros de água ao dia.z Se mesmo com esses cuidados sua pele apresentar problemas, procure um dermatologista.

Roupas

A escolha das vestimentas é outro fator que pode interferir na saúde da pele durante o inverno. Roupas de tecido sintético podem causar alergias, alerta Carla Mancuso, por isso a preferência é por aquelas de algodão. Na hora de lavá-las, o ideal é utilizar sabão de glicerina ou de coco, e, em vez de amaciante, um copo de vinagre branco (de álcool ou de maçã).

Alimentação não pode ser descuidada

Os cuidados com a pele no inverno passam também pela alimentação adequada. O site da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) destaca a importância de ingerir legumes, hortaliças e frutas. 

Além de frutas ricas em vitamina C (como a laranja, a bergamota, o limão e o moranguinho) e de vegetais como brócolis, repolho e cenoura, o material sugere o consumo de soja, alimento rico em isoflavinas, cujas propriedades evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele. 

Castanhas, nozes e amêndoas são igualmente recomendadas, por conterem vitamina E, selênio e antioxidantes.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia faz ainda um alerta: é importantíssimo consumir bastante água também nos meses de inverno, pois ela é essencial para a hidratação de todo o organismo, inclusive da pele. A quantidade indicada é de dois litros ao dia (e uma dica: os chás podem ser incluídos nessa conta).

Época de plásticas

Se o frio pode danificar a pele, inversamente esta época é considerada por muitos como ideal para a realização de procedimentos estéticos, como peelings, tratamentos a laser, depilação a laser e até mesmo cirurgias plásticas. Isso ocorre porque o clima favorece o restabeleci-mento, uma vez que tais intervenções requerem que se evite a exposição ao sol. No inverno também são menores os inchaços, e a cicatrização costuma ser mais rápida.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comApahand/UCS/Farroupilha estreia na elite do handebol feminino após temporada fora https://t.co/YBFV1xUTGS #pioneirohá 34 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPrefeitura de Caxias aperta o cerco à venda de produtos colonias sem registro https://t.co/UycVpQ8eNp #pioneirohá 1 horaRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros