Mente sã, corpo são - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Beleza e saúde05/05/2017 | 16h00Atualizada em 05/05/2017 | 16h04

Mente sã, corpo são

Top caxiense Guisela Rhein usa a experiência de cuidar da própria saúde no trabalho como health coach 

"O que tu fazes para ter esse corpo? O que tu comes?"

Desde que começou a ser modelo, há 14 anos, a top caxiense Guisela Rhein já perdeu a conta das vezes que respondeu as perguntas acima a mulheres em busca de uma relação mais amigável com a balança e com o espelho. Filha de médicos, aprendeu desde cedo a ter hábitos saudáveis. Hoje aos 31 anos e radicada em Nova York, mantém uma rotina regrada. Acorda cedo, evita alimentos de origem animal, passa longe de café e bebidas alcoólicas, surfa, pratica wakeboard, yoga, capoeira e natação regularmente e vai à academia e medita praticamente todos os dias.

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Em 2015, a loira de 1m78cm e 53kg, que já emprestou rosto e corpo para marcas como Hermès, Jean Paul Gaultier, Alexander McQueen e Giorgio Armani, entre outras, decidiu tornar-se health coach para ensinar aos outros o caminho para uma vida saudável. Estudou no Institute for Integrative Nutrition, em Nova York, aprendeu técnicas de aromaterapia e reiki e está concluindo um curso com o Dr. T. Colin Campbell, um dos primeiros grandes professores da faculdade de Nutrição da Universidade Cornell, considerada uma das melhores dos Estados Unidos.

Nos últimos dois anos, já atendeu cerca de 30 clientes, brasileiros e americanos. Gente de 20 a 45 anos de idade disposta a passar por 12 sessões quinzenais, durante seis meses, para se autoconhecer e refletir sobre hábitos alimentares e comportamentais. O investimento é de R$ 250 por mês.

— São pessoas que querem descobrir o caminho certo para se sentir bem, para se sentir em paz, para estar saudáveis. Normalmente, as pessoas que me procuram têm algum tipo de constipação, diabetes, ansiedade, estão estressadas, não sabem o que comer, têm problemas na pele, coisas desse tipo. O health coaching é uma coisa bem holística, então tem muitas terapias também além da nutrição — contou ao Almanaque em rápida passagem por Caxias do Sul, na última semana de abril.

Ao longo do programa, explica ela, são abordados diferentes pilares que, juntos, contribuem para a conquista do bem-estar: nutrição, espiritualidade, exercícios físicos, relações, relacionamentos e carreira. A alimentação, diz Guisela, é um dos pontos mais difíceis.

— É uma coisa em que as pessoas se apegam. Mas essa mudança é muito profunda. Deixar de comer carne, por exemplo. Todos os teus amigos comem carne, aí vai rolar um julgamento, um preconceito. Só que, uma vez que elas conseguem entender o resultado benéfico daquilo, elas falam: "nossa, incrível!" O mais difícil é o começo, porque mexe muito com o emocional — diz 

Minutos preciosos

Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A introdução de meditações na rotina é outro obstáculo.

— É tão simples, mas a pessoa não consegue ter aqueles 15 minutos em 24 horas para sentar, ficar em silêncio. E como ela não consegue fazer isso nem por uma semana, não consegue ver o resultado. A meditação é o que tu vais levar pro teu dia. É bem raro os clientes em que consigo introduzir (a meditação), mas os que eu introduzo vão muito longe. São os que mais evoluem — garante.

"Flexetarian"

Embora procure manter uma alimentação vegana na maior parte do tempo, Guisela considera-se "flexetarian".

— Não acho legal rotular: "eu sou vegano" ou "eu sou vegetariano", porque te limita. Às vezes, tu queres fazer uma coisa, só que daí tu falaste que é aquilo (vegetariano ou vegano), como é que tu vais fazer? Falo que sou flexetarian (algo como vegetariana flexível). Porque tem ocasiões que, de repente, vou ter de comer um peixinho ou algo que meu corpo pediu porque faço muito exercício... Não faz mal – acredita, acrescentando que bebe muita água, chás e chimarrão.

— Não deixo de tomar meu chimarrão. Até estou levando (para Nova York) sete quilos de erva para ter certeza que não vai faltar.

Leia também:
A longevidade dos sentidos  
Rafael Iotti (especial): mãos trabalhando 
Pedro Guerra: feliz por quem?

Conexão NY-SP

Desde janeiro ano, ela namora o empresário Ricardo Whately. Conheceram -se no ano passado, num dos intervalos dos desfiles da São Paulo Fashion Week. Embora continue morando em Nova York, considera prudente vir mais vezes ao Brasil em função do namoro.

— Senão não tem relacionamento que se sustente. Mas minha casa é lá, minha vida é lá, então não tem como eu voltar. Nova York é um lugar que eu amo, mas ao mesmo tempo é um lugar passageiro. Nunca pensei em ter os meus filhos lá, fazer família, mas é uma cidade que me faz crescer, me faz nunca estar na zona de conforto, que está constantemente me dando uma alfinetada.

Sobre o amado, não disfarça a paixão:

— A gente se conheceu, foi uma coincidência. Foi muito louco. Pra tu veres como a vida é, né? Tudo acontece muito perfeitamente. Tudo se encaixa.

Dicas da top

Alimentos para serem eliminados

— Leite e derivados

— Carnes

— Ovos

— Gorduras saturadas

— Gorduras hidrogenadas

5 alimentos principais

— Saladas verdes

— Vegetais

— Batata-doce

— Probióticos: vinagre, iogurtes vegetais

— Frutas, principalmente as cítricas

Saiba mais

Para saber mais sobre o trabalho de Guisela, acesse www.guiselarhein.com

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comApós perder tudo em incêndio em Bento Gonçalves, casal de idosos precisa de ajuda https://t.co/AdcfywoKNX #pioneirohá 2 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Não estou preocupado com a próxima eleição", diz Sartori https://t.co/jOxS7ttw0u #pioneirohá 27 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros