Francisco Michielin: Des Moro Namento - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião04/05/2017 | 09h00Atualizada em 04/05/2017 | 09h00

Francisco Michielin: Des Moro Namento

Onde se revela que roubar é humano e portanto justo

Francisco Michielin
Francisco Michielin

franmcf@terra.com.br

Patriotas babacas! Convoco-os para dar um basta neste país de fantasia. Chega de novelinhas de suspense como se por aqui houvesse ladrões. Ninguém roubou essa é que a verdade. Pura ficção, meras fofocas. Já passou da hora de acreditarmos nas investigações policiais, pois são de mentirinha. Os jornalistas que não têm o que fazer se deleitam em ficar inventando teorias conspiratórias. Invertem e subvertem os fatos. Todo esse exaustivo noticiário sobre corrupções deriva de mentes criativamente distorcidas para impressionar leitores e ouvintes. Tudo artificialismo pela audiência e venda de jornais. Só pode.

Leia mais
Natalia Borges Polesso: greve geral
Ciro Fabres: companheiro de juventude
Frei Jaime: há sonhos que vão embalando os dias e os meses

Durante um largo período eu dei crédito aos meus caros e admirados homens – e mulheres – da imprensa. Até me sentia um deles. Agora, não mais. Desisti. Chega de acreditar nesses fabricantes de manipulações. Já engoli demais. Quem é que anda espalhando a torto e a direito que nossos políticos não merecem confiança e respeito? Ora, isso é um absurdo que caracteriza abuso de poder. Ao troco de quê vomitar lama contra um ex-presidente somente por causa de algumas "presumíveis" falcatruas. O que é um triplex ou um sítio para os brasileiros que terão que ralar até a morte para se aposentar? Um chefe da nação jamais cometeria essa heresia de lesa-pátria. E, depois, quem sou eu para descrer do seu "Instituto" que a tudo nega? Ele próprio quer que se prove dedo por dedo. Menos um. Até Jesus Cristo, que não tem nada com isso, sabe que o molusco é um cordeirinho. Vocês verão na próxima semana lá em Curitiba.

Confesso-me revoltado contra essa maré de perseguições odiosas. Observem que no mesmo dia que um lado da Justiça fermentou mais denúncias de roubalheiras no currículo do Zé Dirceu, o outro lado — o poderoso — o soltou para voar feliz como uma dócil andorinha, gorjeando a lado das outras aves de rapina, como os gaviões Calheiros e Jucá. E ainda querem que eu dê bola para o que divulgam por aí? Deixem o homem livre aproveitando os frutos dos seus furtos. A vida é curta e a grana é comprida.

Senadores e similares com os rabos presos? Se nem os rabos estão nas cadeias. Abanando alegrinhos, debochando da plebe. Que mal há em receber propinas? Provem! Os dólares na Suíça a neve encobriu e o das Bahamas o mar lavou. Não me venham com acusações e insinuações falsas. Vamos parar de caluniar e difamar gente tão ilibada.

Se todos juram inocência, como ousar suspeitar? Minhas suspeitas são bem outras. O que eu começo a achar é que os supremos juízes estão desconstruindo o Juiz Moro e o fazendo de boneco. E todos nós juntos. O certo é que o Brasil "desmoronou".

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros