Francisco Michielin: Jesus era casado - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião13/04/2017 | 09h00Atualizada em 13/04/2017 | 09h00

Francisco Michielin: Jesus era casado

Onde se ressalta a figura do redentor como homem comum 

Francisco Michielin
Francisco Michielin

franmcf@terra.com.br

Quando catequizado fizeram a minha cabeça com esmerada lavagem cerebral, vendendo-me a ideia que Jesus era solteirinho da silva. Na idade da inocência a gente engole tudo e não tem o quê e como contestar. E, depois, rejeitar dogmas seria uma heresia, um pecado mortal. Se ele casou ou não, desconheço. Suponho e suspeito. Mas, duvido que tenham certeza de que ele não se amancebou. E por que se aborrecer se de fato aconteceu? 

Reparem que surgiram vários ensaios investigativos, seriamente conduzidos, defendendo a tese de que Jesus manteve uma ativa vida matrimonial. Tão prolífica que teria gerado filhos. Documentos históricos – e não bíblicos – permitiram extrair dados fundamentados comprovando que sim. Por interesses espúrios acabaram esquecidos e ocultados. De certas pesquisas, procuro manter adequada distância, interpretando-as com espírito crítico e impondo ao autor e a mim próprio uma série de questionamentos. Aceito ou rejeito. Preliminarmente, exigente e incrédulo, vou deixando em banho-maria, à espera de melhores elucidações.

Agora que o sentimento religioso no mundo inteiro se tornou alvo de diversificadas inquisições, padecendo substancial declínio de sua credibilidade, impõem-se algumas reflexões sem que signifiquem desrespeito ou zombaria. Raciocinar é faculdade do ¿homo sapiens¿, tanto que o maior exemplo para o catolicismo veio de forma brilhante e oportuna do Papa Francisco. Enfaticamente, ele reconheceu que ¿o mundo não surgiu de um passe de mágica¿, admitindo, por consequência, os fenômenos que a ciência tenta demonstrar e provar de longa data. 

Diante dessas circunstâncias, não vejo como se espantar que Jesus Cristo tenha tido uma esposa. Sabidamente, Maria Madalena que, nos doutrinamentos era exposta como uma pecadora. A única mulher, afora a Mãe do Salvador, presente ao martírio da crucificação. Alguns escribas mudaram o roteiro, reescrevendo-o à solapa. Ora, se os papas tiveram, durante séculos, mulheres, amantes e proles, onde está o crime? Por acaso é feio em optar pelo casamento? Alguma coisa fora do comum? Ou absolutamente natural? 

Talvez se casados, os sacerdotes teriam transposto muitos desvios de conduta e acidentes de percurso. Para existir famílias - que eles tanto abençoam - é preciso o ato da união carnal. O curioso e o estranho é que seus ministros fogem do casório como o diabo da cruz. Seria sublime caso Jesus tivesse sido marido e pai. O filho de Deus, igual a nós. Gente como a gente. Humano, de carne e osso, fazendo minha Páscoa ainda mais feliz. Porque ele é o ¿cara¿. 


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comhttps://t.co/5iSXGifQnN #pioneirohá 6 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comReformada com ajuda da comunidade, escola de Forqueta será entregue para os alunos https://t.co/srVzBIDQQb #pioneirohá 11 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros