3por4: Caxiense cria paródia "gringa" de trecho do filme "A Queda" - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Comédia13/04/2017 | 09h39Atualizada em 13/04/2017 | 09h39

3por4: Caxiense cria paródia "gringa" de trecho do filme "A Queda"

Vídeo viralizou nas redes sociais

3por4: Caxiense cria paródia "gringa" de trecho do filme "A Queda" Reprodução/Reprodução
Legendas engraçadas falam do cotidiano na Serra Foto: Reprodução / Reprodução
Pioneiro
Pioneiro

Faz algum tempo que uma sequência do longa alemão A Queda - As Últimas Horas de Hitler (lançado em 2005) virou terreno fértil para memes da internet. Alguém percebeu potencial humorístico num trecho totalmente sério e pesado, no qual o líder nazista discursa ferozmente com integrantes de sua base quando descobre que a guerra está perdida. Já que apenas uma parcela do mundo entende alemão, a técnica é trocar as legendas e inventar as mais hilárias paródias. Foram tantas até hoje que até o diretor do filme, Oliver Hirschbiegel, já se manifestou positivamente sobre as versões.

Leia mais:
Sociedade por João Pulita
Que tal provar coxinha com massa de batata-doce?
1º Ilustra's Stock ocorre nesta quinta-feira, em Bento Gonçalves


Pois Caxias ganhou uma paródia de A Queda para chamar de sua. O responsável é Raffael Souza (no detalhe), 26 anos, que tem uma página homônima no Facebook. O caxiense de 26 anos conta que trabalhava como gerente de treinamento numa empresa de sistemas, mas há 15 dias resolveu dedicar-se somente ao humor. O vídeo com a versão ¿gringa¿ de A Queda foi publicado por ele no domingo, e já ultrapassou os quatro mil compartilhamentos e as 120 mil visualizações na plataforma.

– Isso sem contar o pessoal que está compartilhando por WhatsApp. Eu mesmo recebi o vídeo em vários grupos que participo – comemora.

Raffael Souza  tem canal de comédia no Facebook e foi o responsável pela versão Foto: Reprodução / Reprodução

Na versão de Raffael, Hitler fica chateado porque está tentando viver como um caxiense, mas não conseguiu vaga em nenhuma ¿firma¿. Ele também cita costumes locais como falar ¿cacetinho¿ e ¿nêne¿, ou comer bergamota e agnoline. Até a instabilidade do clima serrano virou piada.

– Quero seguir nessa linha, mostrando como o caxiense vive, o pessoal se identifica muito – diz ele, sobre estratégia de humor usada por outros comediantes da cidade como Caciano Kuffel e Elzinga.


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPré-Simpósio de Futebol aborda o mercado de trabalho do profissional de educação física https://t.co/RvBPbKQ4fc #pioneirohá 26 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comSete medicamentos seguem em falta no CES, em Caxias do Sul https://t.co/pkToMt2g23 #pioneirohá 56 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros