Depois de estrear na São Paulo Fashion Week, modelo de Lindolfo Collor vai de mala e cuia para Xangai - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Aqui Entre Nós26/03/2017 | 08h38Atualizada em 26/03/2017 | 08h38

Depois de estrear na São Paulo Fashion Week, modelo de Lindolfo Collor vai de mala e cuia para Xangai

Daniel Stentzler, 17 anos, deve embarcar na próxima sexta-feira, 31, para a China, em sua primeira viagem internacional a trabalho  

Depois de estrear na São Paulo Fashion Week, modelo de Lindolfo Collor vai de mala e cuia para Xangai Land Moura e Hugo Gera/Fun Models
Foto: Land Moura e Hugo Gera / Fun Models

Ele nunca se imaginou nas passarelas da São Paulo Fashion Week, mas acabou de brilhar nelas. Sua estreia na semana de moda paulista aconteceu pelas grifes Osklen e João Pimenta no dia 13. 

Foto: Divulgação / Divulgação



Agora, Daniel Stentzler está de malas prontas para embarcar, na próxima sexta-feira, dia 31, rumo a Xangai, na China, a trabalho. Filho de professora e caminhoneiro, o guri de Lindolfo Collor, que fica a cerca de 50Km de Porto Alegre, deixa na sua terra a torcida dos pais e um amor, cuja identidade prefere preservar.

Aos 17 anos, Daniel começa ter o seu talento descoberto pelo universo fashion mundo afora. Por telefone, de São Paulo, o modelo da agência Fun Models falou com a coluna.

Aqui Entre Nós — Já tinhas feito algo parecido como a São Paulo Fashion Week?Daniel Stentzler — Deste tamanho, não. Alguma coisa, em Porto Alegre. Em fevereiro, saí de viagem para São Paulo. Eu ficaria em um hostel, mas, aí, conheci o Lucas Rufino (modelo), e ele me ofereceu para ficar com a família dele. Virou a minha segunda casa!

Aqui — E os teus pais (Odete e Gerson) estão só na torcida, em Lindolfo?
Daniel —
 Estão felizes. Meu pai, como é caminhoneiro, veio me visitar em São Paulo. E foi a minha mãe quem me incentivou na carreira.

Com os pais e o mano, Samuel Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal


Aqui — Logo de início, ela já te apoiou?
Daniel —
Sim, eu fui descoberto pela La Bella Produtora no final de 2015. Eu estava fazendo um evento como jovem aprendiz de TI da Feevale na Fenac (em Novo Hamburgo), e um scouter (olheiro) me abordou. Eu não queria, nunca pensei em ser modelo na vida. Mas, aí, eles ligaram para a mãe marcando uma hora. Eu estava cansado, voltando pra casa, não queria. Aí, a mãe disse: "Agora, não vamos fazer essa desfeita". E acabei aceitando entrar nesta carreira. O meu primeiro desfile aconteceu em abril de 2016.

Aqui — Desde então, só deslanchaste?
Daniel —
Fiz a minha primeira campanha pela grife Dois Maridos (de gravatas-borboletas). Ainda em 2016, fui fotografado para um editorial que saiu no site da Vogue. E, agora, vieram os convites para São Paulo Fashion Week e Xangai.

Aqui — É tua primeira viagem internacional?
Daniel —
Só fui pro Uruguai fazer compras (risos). Agora, é a trabalho, e, lá, vou ficar em um apartamento com outros modelos, a princípio, por três meses de contrato.

Foto: Land Moura e Hugo Gera / Fun Models



Aqui — E os estudos?
Daniel —
Eu iria fazer o terceiro ano (do ensino médio), mas resolvi aproveitar a oportunidade. Os meus pais me apoiaram 100%.

Aqui — Dá saudade das raízes só de pensar que vai ficar este tempo todo fora?Daniel — Eu não me preocupo com Lindolfo porque sei que vou voltar pra lá. Gosto de pescar, de ir no açude... Dá uma saudade quando começo a falar. Eu estava quase namorando (risos), não oficialmente ainda, mas os pais dela estavam concordando. Continuamos nos falando, a gente está junto. E falo todo os dias com os meus pais (tem um irmãozinho, Samuel, nove anos).

Aqui — Como fica a tua cabeça com o mundo à tua espera?
Daniel —
Cheia o tempo inteiro (risos)! Mas tô gostando muito. Me adaptei com essa coisa de fazer pose, desfilar... Fui aprendendo na prática.

Foto: Land Moura e Hugo Gera / Fun Models



Aqui — Teus hábitos mudaram desde então?
Daniel —
Comecei a cuidar mais do corpo, entrei pra academia para ficar mais definido (tem 1,89m e 73kg). Cuido para não comer chocolate, mas é difícil. Mais fácil foi cortar o refri.

Aqui — Estás preparado pra te comunicar em Xangai?
Daniel —
(risos) Eu tenho o inglês básico, lá o pessoal fala mandarim. Mas vou ter ajuda.

Aqui — O que vai na tua mala?
Daniel —
Ah, acho que vou levar feijão (risos).

Leia mais sobre famosos e entretenimento

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros