Tail Dragger volta a Caxias para mostrar o autêntico blues de Chicago no MDBF 2016 - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Música20/11/2016 | 15h24Atualizada em 20/11/2016 | 15h24

Tail Dragger volta a Caxias para mostrar o autêntico blues de Chicago no MDBF 2016

Vocalista se apresenta no Bottle Tree Stage, dia 25/11, e no Front Porch Stage, no dia 26/11

Tail Dragger volta a Caxias para mostrar o autêntico blues de Chicago no MDBF 2016 Reprodução/Reprodução
O icônico Howlin' Wolf é a referência mais forte de Tail Dragger Foto: Reprodução / Reprodução

Tail Dragger nasceu no sul dos Estados Unidos, mais especificamente numa pequena cidade do estado do Arkansas. Mas sempre que ele começa a cantar, é outro lugar que manifesta raízes em seu estilo: Chicago. Foi lá que um jovem chamado James Yancey Jones conheceu seu ídolo Howlin¿ Wolf – que, a propósito, também era de fora, natural do Mississippi. Foi lá também que esse jovem ganhou o apelido pelo qual é conhecido hoje e se tornou um representante do autêntico blues elétrico. Esse sim, nascido e criado em Chicago.

Leia mais:
Californiano J.P. Soars vai agitar o Mississippi Delta Blues Festival, em Caxias
James "Boogaloo" Bolden é uma das atrações do Mississippi Delta Blues Festival, em Caxias
Cantora texana Annika Chambers se apresenta no último dia de MDBF 2016, em Caxias

– O que acontece com o blues de Chicago, hoje em dia, é que eles não conseguem mais tocar o blues verdadeiro. Os caras mais velhos já morreram e os jovens... eles colocam muito rock and roll – reclama Tail Dragger, que honra seus 76 anos defendendo a velha guarda e o estilo inconfundível de seus ídolos, como Muddy Waters e o próprio Howlin¿ Wolf.

Desta forma, quem acompanhar as aparições do vocalista no MDBF 2016 vai conhecer o Chicago blues original por meio de uma voz rouca e cheia de personalidade. – No palco, eu dou o meu melhor. Eu sou o verdadeiro blues, eu não finjo, eu vivo o blues e quero que todos o sintam quando eu cantar – argumenta ele.

¿Viver o blues¿ é a realização de um sonho que começou quando Dragger era ainda criança e gastava toda a pilha do radinho de casa escutando seus artistas preferidos. Quando se mudou para Chicago definitivamente, em 1966, o músico precisou trabalhar como mecânico para sobreviver, mas acabou ficando amigo do lendário Howlin¿ Wolf, com quem aprendeu o que realmente significava ¿viver o blues¿.

– Eu não tinha timing e Wolf me explicou sobre como comandar uma banda: ¿sempre respeitar o público, porque você precisa do público e não o contrário¿. Por isso quando me apresento para uma multidão quero que o público me sinta, porque eu preciso dele, sem o público não sou ninguém, isso foi o que Wolf me ensinou sobre blues. E ele era um homem ótimo – lembra Tail Dragger, que ganhou esse nome do ídolo porque costumava chegar atrasado nos shows (em inglês, o termo denomina um pequeno avião ao estilo de um teco-teco).

Não será a primeira vez que Tail Dragger mostrará seu estilo ¿old school¿ por aqui. O vocalista se apresentou no Mississippi Blues Bar em abril, realizando um sonho de Toyo Bagoso, o mesmo grande fã que agora o escalou para o lineup do MDBF. Desta vez, a plateia será maior, mas o velho discípulo do lobo (Wolf) quer que todos aprendam uma lição:

– O blues é vida. Quando você vive, você tem o blues. Se você tiver dinheiro, se você não tiver, não importa. O blues é quando você vive a vida.

:: Mais informações sobre o MDBF 2016 AQUI

Conheça Tail Dragger


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comPioneiro Esportes https://t.co/GednbwUZOP #pioneirohá 40 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comEscola da Serra estimula sucessão familiar nas propriedades rurais https://t.co/7RO3oNjbGY #pioneirohá 5 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros