Fotógrafo Ale Ruaro lança o livro "Naked Friends" nesta quarta, em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Toda nudez será exaltada09/11/2016 | 08h01Atualizada em 09/11/2016 | 08h01

Fotógrafo Ale Ruaro lança o livro "Naked Friends" nesta quarta, em Caxias do Sul

Em 212 páginas, obras traz 85 mulheres que posaram sem roupa

Fotógrafo Ale Ruaro lança o livro "Naked Friends" nesta quarta, em Caxias do Sul Ale Ruaro/divulgação
Ruaro salienta que seu objetivo não é apenas fotografar pessoas peladas, mas quebrar tabus e preconceitos. Foto: Ale Ruaro / divulgação

Uma espécie de inquietação move o fotógrafo Ale Ruaro. Aos 40 anos, 21 deles dedicados à fotografia profissional, o caxiense faz de sua arte instrumento de reflexão. Nesta quarta, às 18h30min, no Zarabatana Café, em Caxias do Sul, Ruaro lança seu primeiro livro, Naked Friends (Amigos Nus, na tradução para o português) e, ao contrário do que propagou Nelson Rodrigues, em 1965, toda nudez será celebrada.

Leia mais:
3por4: Talento de Carlos Barbosa no time de Lulu Santos, no "The Voice"
"Vejo uma cena literária crescente", diz escritora de Bento Gonçalves que concorre ao Açorianos e ao Jabuti
Cone chinês é alternativa natural para problemas no ouvido e nas vias respiratórias
"Almanaque Talian" revisita a tradição dos antigos almanaques
Projeto O Brasil que Poucos Conhecem visita a Serra

Resultado de um projeto iniciado há cinco anos, Naked Friends traz, em 212 páginas, imagens de 85 mulheres que aceitaram posar sem roupa para o fotógrafo. Apesar do título da obra, nenhuma modelo integra o círculo de amizades próximas de Ruaro, que devem estar em outro volume, ainda sem data de lançamento prevista e que deve conter fotos de personagens masculinos. O primeiro a ser fotografado foi um amigo, com quem Ruaro viajou de carro a Buenos Aires, em 2011, para participar de um workshop de fotografias em conflitos. 

— Estávamos conversando durante a viagem se valia tudo pela arte. Perguntei se ele topava posar sem roupa e aconteceu, ali no meio da estrada mesmo — conta o fotógrafo. A partir de então, Ruaro seguiu fotografando amigos. E amigos de amigos que se ofereciam para posar. Citando artistas da antiguidade ao afirmar que a nudez é uma das primeiras formas de expressão artística (Botero, Botticelli, Renoir, Cezanne, Manet), salienta que seu objetivo não é apenas fotografar pessoas peladas, mas quebrar tabus e preconceitos.

— Despir-se é muito mais do que tirar a roupa. Pelo contrário. É vestir-se de coragem, de uma personalidade forte — diz.

Há mais de cinco anos, Ruaro documenta o sadomasoquismo no Brasil. Em julho deste ano, ele ficou durante oito dias em um hotel de prostituição de travestis em Minas Gerais. Antes de escolher a nudez como a linguagem na qual queria se especializar, percorreu 14 países e 21 Estados brasileiros registrando lugares e pessoas. Em 2009, reuniu todo o acervo que construíra desde o início de sua carreira como fotógrafo e ateou fogo. 

— Descobri que não era isso que queria. Estava insatisfeito.

Programe-se
:: O que:
lançamento e sessão de autógrafos do livro Naked Friends, de Ale Ruaro
:: Quando: quarta (9), às 18h30min
:: Onde: Zarabatana Café (Centro de Cultura Ordovás - Rua Luiz Antunes, 312, bairro Panazzolo, Caxias)

Naked Friends: 23cmx23cm, 212 páginas, R$ 100 Foto: Ale Ruaro / divulgação


 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros