Ciranda do Pensamento retoma encontros, em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Debate18/10/2016 | 08h31Atualizada em 18/10/2016 | 08h31

Ciranda do Pensamento retoma encontros, em Caxias do Sul

Primeira edição desde 2013 ocorre nesta terça-feira, no Ordovás

Ciranda do Pensamento retoma encontros, em Caxias do Sul Charles Guerra/Agencia RBS
Lado obscuro da nossa mente, no qual escondemos nossos desejos e tendências reprimidos, será tema das discussões  Foto: Charles Guerra / Agencia RBS
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

O refrão da música Quatro vezes você, do Capital Inicial, bem poderia se adequar ao encontro que marca, na noite desta terça-feira, a retomada do projeto Ciranda do Pensamento, no Centro de Cultura Ordovás, em Caxias do Sul: "O que você faz quando / Ninguém te vê fazendo / Ou o que você queria fazer / Se ninguém pudesse te ver". Isso porque o tema desta edição será o Efeito Sombra, abordando um dos arquétipos descritos por Carl Gustav Jung, a Sombra — aquela parte do nosso inconsciente que inclui as tendências e desejos que reprimimos por não se adequarem aos padrões da sociedade. 

Nesta primeira edição após quase três anos de interrupção — o último encontro foi em dezembro de 2013 —, os convidados são o filósofo e escritor Gilmar Marcílio, a psicóloga Luciane Farina Fochesato e o psiquiatra Caetano Fenner Oliveira. 

Leia também:
247 mil pessoas compareceram à Feira do Livro de Caxias do Sul
Um ícone chamado pien 
Bauru à moda caxiense

— Falaremos sobre o lado obscuro e o quanto não gostamos de possuir esse "estranho" dentro de nós. Cada escola psicológica e filosófica deu um nome e uma função diferente, mas sempre estávamos falando do mesmo lado responsável pelas distorções da vida em comunidade — diz Fenner.

Ele acrescenta que o cinema ajuda a visualizar melhor esse fenômeno, por isso será usado no debate para mostrar como o "lado obscuro" se torna mais visível na grande tela, a partir de alguns personagens caricatos.

Marcílio, que já participou anteriormente como convidado e como espectador, aplaude a volta do Ciranda, que procura tratar de uma variada gama de assuntos, passando por filosofia, medicina, espiritualidade e comportamento, entre outros, sempre com especialistas de cada assunto.

— É um projeto inovador, de alto conteúdo intelectual e que conseguiu cativar o público — avalia, acrescentando que a retomada ocorreu por solicitação de uma antiga frequentadora.

Quem participar do encontro, com entrada franca, poderá acompanhar a discussão sobre o esse lado escondido do nosso ser, que inclui desde aquele desejo eventual de explodir ou brigar até aquele lado de nossa personalidade que sufocamos por considerarmos inferior.

Confira as últimas notícias do Pioneiro

Para Marcílio, apesar de ainda aderirmos a muitos comportamentos apenas porque a sociedade nos cobra que seja assim, podemos dizer que vivemos numa época privilegiada, de maior liberdade. Mesmo assim, sempre há o que evoluir.

— Nesse sentido, a filosofia e a história nos mostram que esses conceitos podem ser ultrapassados. Tudo tem seu apogeu e declínio — destaca.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude Futsal vai disputar a Liga Nacional de 2017 https://t.co/95xyGkxJGH #pioneirohá 10 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFicar apenas no aeroporto revela falta de sensibilidade de Michel Temer https://t.co/nc5yEaSGn3 #pioneirohá 10 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros