Caxias recebe mostra "Gravuras Brancas e Carnívoras", de Claudia Sperb  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Arte06/10/2016 | 10h00Atualizada em 06/10/2016 | 10h00

Caxias recebe mostra "Gravuras Brancas e Carnívoras", de Claudia Sperb 

Mostra está em cartaz no Campus 8 

Caxias recebe mostra "Gravuras Brancas e Carnívoras", de Claudia Sperb  Arquivo pessoal/Divulgação
Haverá bate-papo após abertura da exposição Foto: Arquivo pessoal / Divulgação

As dualidades da alma são a subsistência da série de trabalhos que a artista hamburguense Claudia Sperb apresenta em Caxias nesta quinta. A exposição Gravuras Brancas e Carnívoras reúne diferentes sentidos da mesma essência. Há vazio e preenchimento; ausência e celebração; ou simplesmente palidez e explosão de cores. As obras inéditas em Caxias ficam expostas até o dia 31 de outubro na Galeria de Arte do Campus 8 da UCS.

No texto de apresentação da mostra, o artista plástico Ernani Chaves, compartilha os caminhos sugeridos pelas obras de Claudia: "A Sperb nos faz gostar do conforto de algumas repetições para depois nos deixar em um corredor estreito e aí nos encontramos com a arte, o inesperado. Nosso olho pede para voltar e ao enxergar estamos no olho da carnívora a enfrentar o que não sabíamos que veríamos o desconhecido".

Conforme Claudia, a série das Gravuras Brancas foi confeccionada há cerca de três anos e meio, por meio da xilogravura, técnica cerne de sua trajetória. O trabalho é desafiante porque coloca o espectador em contato com o contemplativo e, de certa forma, com a busca. 

— O preto era impositivo, o branco me deu maior leveza. Mas ele exige um maior interesse de quem olha, ou não vai conseguir enxergar nada — comenta a artista.

Já as peças da série Carnívoras foram criadas este ano e representam um outro momento da artista — de tons mais vibrantes. Para falar dessas obras, Claudia lembra da amizade íntima com o escritor Carlos Urbim (1948/2015). 

— Ele era daltônico e isso gerou em mim um fascínio, eu tinha que traduzir as cores para ele. Quando ele morreu, ficou só o branco. Mas no momento em que saí do luto, comecei a explodir em cor de novo — revela ela.

É difícil mesmo desassociar as cores da artista. Administradora de um parque localizado no místico Morro Reuter, o Caminho das Serpentes, Claudia é reconhecida pelos trabalhos que realiza em mosaico, hiper coloridos. 

— A série das Carnívoras representa um lado de agressividade, de defesa, de carne. É como se isso tudo também fizesse parte de mim — diz ela. 

O branco pede para ser investigado, as cores carregam fruição. Assim, os olhos que visitam a exposição de Claudia Sperb recebem um convite imediato à interação.

— O obra não é objeto, é sujeito com quem cada um pode conversar, buscar diálogo — sugere a artista.  

PROGRAME-SE
:: O que: Gravuras Brancas e Carnívoras
:: Quando: abertura nesta quinta, às 19h40min (haverá bate-papo com a artista). Visitação de 7 a 31 de outubro, de segunda a sexta, das 8h às 22h30min
:: Onde: Galeria de Arte do Centro de Artes e Arquitetura (Campus 8) da UCS
:: Quanto: entrada franca
:: Agendamento de visitas em grupo: (54) 3289.9000, com Rosiana Frizon

 

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJuventude Futsal vai disputar a Liga Nacional de 2017 https://t.co/95xyGkxJGH #pioneirohá 10 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFicar apenas no aeroporto revela falta de sensibilidade de Michel Temer https://t.co/nc5yEaSGn3 #pioneirohá 10 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros