Nivaldo Pereira: sob os ares de Libra - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião24/09/2016 | 06h10Atualizada em 24/09/2016 | 06h10

Nivaldo Pereira: sob os ares de Libra

Signo começou às 11h22min do dia 22, inaugurando mais uma das quatro estações

Nivaldo Pereira: sob os ares de Libra Charles Segat/reprodução
Ouçamos a potente voz do libriano Tim Maia gritar de alguma janela: ¿É primaveeera, te amoooo¿ Foto: Charles Segat / reprodução
Nivaldo Pereira
Nivaldo Pereira

nivaldope@uol.com.br

Sartre disse que o inferno são os outros. Vinicius disse que fundamental é mesmo o amor e que é impossível ser feliz sozinho. Por aqui, na parte sul da Terra, brindamos à chegada da primavera. Lá no céu, a Terra atingiu um ponto em que a luz solar incide diretamente sobre a linha do Equador e se reparte igualmente entre os dois hemisférios. Esses quatro quadros estão conectados em Libra, signo que começou às 11h22min do dia 22 de setembro, inaugurando mais uma das quatro estações. Ouçamos a potente voz do libriano Tim Maia gritar de alguma janela: ¿É primaveeera, te amoooo¿. O amor está no ar. Ou a necessidade dele.

Leia mais
Escritor Paulo Ribeiro comemora 30 anos de carreira
Nivaldo Pereira: tem saci à solta
Tríssia Ordovás Sartori: pelo frio na barriga infindo

Porque Vinicius tem razão: o homem não se completa sem a experiência do outro. Esse outro pode ser o que nos falta e dá inteireza ao ser. Ou o que nos ameaça, por ser diferente – e aqui entra a visão infernal de Sartre: o diabo é o outro não ser igual a nós ou como queremos... De Áries a Virgem, o ser se define e se expressa como individualidade. Em Virgem, nos aperfeiçoamos em serviço, preparando o encontro com o outro. E chega Libra nos trazendo essa imagem, qual um espelho mágico a refletir nossos humanos contrapontos. Outra vez o Poetinha: é impossível ser feliz sozinho.

Libra é a temperança da água morna, nem quente nem fria. Na medida. O eu e o tu a gerar o nós. A alegria de estarmos juntos e conhecermo-nos pelo outro, com o outro, para o outro. Aqui, é preciso medir, refletir e avaliar, antes de julgar tudo a partir de si mesmo. Por isso a balança simboliza o signo de Libra. Há que pesar e ponderar, mesmo vacilando na indecisão, quem quiser a paz do encontro e da conciliação. Há que ceder por um valor maior, coletivo. Contraponto do fogoso e voluntarioso Áries, Libra inventa a união. Inventa o nós como instância superior do eu. Libra é signo de ar, qual uma brisa morna que entra pela janela, levantando a cortina de tule e enchendo o ambiente de leveza e harmonia. 

Essa brisa traz o canto primaveril de algum sabiá, chamando a fêmea para o amor. A natureza sabe: Libra está no ar. Bora viver Libra?

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comRecreio da Juventude é mais uma vez campeão gaúcho de handebol adulto masculino https://t.co/zDZuJrOX7b #pioneirohá 15 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comFarrapos é hexampeão do Circuito Gaúcho de Rugby Sevens https://t.co/zXMLLEQV5l #pioneirohá 15 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros