Sociedade por João Pulita - Colunas do João Pulita - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

SOCIAL02/07/2020 | 06h10Atualizada em 02/07/2020 | 06h10

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta quinta-feira!

Sociedade por João Pulita Luci Castilhos / Divulgação/Divulgação
Rafaela Bisol, Morgana Govoni e Vagner Dallagno idealizam estratégias para o espaço de coworking que administram, no mercado pós-covid, projetado por Rafaela Foto: Luci Castilhos / Divulgação / Divulgação

Passarela

Cecília Seibel, especialista em negócios de moda e no desenvolvimento de coleções e consultoria, programa para o dia 16 de julho, às 20h, uma palestra online. Na ocasião, Cecília apresentará um preview de tendências para a coleção inverno 2021, com conteúdo que ela havia garimpado em suas recentes palestras presenciais e agora, disponibilizará um resumo inédito, que será exibido de forma gratuita. Para a ação, ela conta com o apoio das instituições UCS, do Sindivest, Fitemasul, Banco de Vestuário, Polovest e empresas do setor. Interessados poderão conferir o projeto por meio do perfil @cs.designstudio.

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita

O empresário Ricardo Schmidt, que celebrou a data querida ontem e sua bonita mulher, a jornalista Vanessa Mallet Schmidt, aniversariante do dia 30, celebraram juntos Foto: Lisi Viezzer / Divulgação
Isabel Commazzetto ensina códigos de etiqueta social em palestra online para as candidatas ao título de rainha e princesas da Festa da Uva Foto: Fernando Dai Prá / Divulgação

Comportamento

Isabel Commazzetto, conhecida pelo elogiado trabalho autoral que desenvolve com sua IC Mesa & Etiqueta, será o centro das atenções das candidatas ao título de soberana da Festa Nacional da Uva 2022. Ela ministrará uma palestra online intitulada “Etiqueta Social e Boas Maneiras: um exercício diário”, hoje, às 19h30min. A ação integra o pré-concurso das 13 aspirantes à coroa.

Bruno Benini é a persona do dia na live promovida pelo Sindilojas Caxias Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Liderança

A live do Projeto Jovem Gestor, do Sindilojas Caxias, desta quinta-feira, levará a cena o verbo e o conhecimento de Bruno Benini, diretor da Elare, uma loja virtual especializada em móveis, itens e artigos de decoração. O jovem administrador, que é responsável pela estratégia e gestão de marketing da empresa, discorrerá sobre o tema “E-commerce em tempos de pandemia”. A transmissão ao vivo ocorre às 19h30min pelo perfil no Instagram @sindilojascaxias e ficará disponível no IGTV do mesmo perfil. A iniciativa é do Departamento Jovem do Sindilojas Caxias.

.

A Extensão do Olhar

Bruno Kriger Foto: Marina Pieruccini Sangali / Divulgação

O fotógrafo caxiense Bruno Kriger, filho de Adenir Luis Kriger (in memoriam) e Rejane Teresinha da Luz Kriger, casado com Marina Pieruccini Sangali, é formado em Tecnologia em Fotografia pela Universidade de Caxias do Sul. Desde 2007, atua também, na área do audiovisual e é membro de três instituições internacionais de fotografia, a Fearless Photographers, dos Estados Unidos, a Bride Association, do Brasil, e a La Union Fotógrafos, com sede no Paraguai e no Uruguai. Recentemente, ao lado da mulher, integrou o projeto de doações de cestas básicas intitulado “Fomentando Arte” que reuniu 21 artistas de expressão da Serra gaúcha e neste momento, Bruno participa também do “Arte Solidária”, em prol da Associação Criança Feliz e da criativa proposta “Arte, poema e fotografia”. Conheça mais deste sensível profissional nascido sob a égide de Escorpião!

O que tem sabor de infância? Sabor da torrada de queijo, doce de leite e chocolate em pó preparado pela minha mãe, ao chegar do colégio. Começamos bem essa nossa conversa (risos).

Qual a passagem mais importante da tua biografia e que título teria se fosse uma obra? Difícil essa! Mas todas as passagens que tiveram amor, aprendizado e foram cruciais. Citando a mais recente, meu casamento, no qual pude ver todas as pessoas maravilhosas ao meu redor. O título seria: Us Against The World! (do inglês, Nós Contra o Mundo!)

Ao lado de quem gostaria de ter sentado na época da escola? Do fotógrafo, fotojornalista e desenhista francês Henri Cartier-Bresson (1908-2004) ou do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado.

Traço marcante de sua personalidade? Sensibilidade.

A melhor invenção da humanidade? A escrita, depois a câmera fotográfica (risos).

Do que precisa para ser feliz? Dos meus gatos, da Marina e da minha casa.

Gostaria de ter sabido antes... tudo tem o seu tempo e aprendemos com isso. 

O que considera essencial para sobreviver? Saúde mental e física.

Qual a palavra mais bonita da língua portuguesa? Arte.

Qual a sua ideia de um dia perfeito? Um dia cheio de paz, sem preocupações, com boas risadas, companhias e bergamotas.   

Quando teve o primeiro contato com a fotografia? Com meu pai e sua Yashica analógica, quando ele nem imaginava o que estava fazendo e, ao revelar os filmes, se espantava com praticamente todas fotos desfocadas e estouradas.

Se tivesse vindo ao mundo com uma legenda ou bula, o que conteria nela? A porta aberta, o porto, a casa, o caos e o cais. 

Na fotografia, quando o amadorismo dá lugar ao profissionalismo? A fotografia requer muito estudo, dedicação e responsabilidade. Quando ela é consciente, entendendo o que você quer transmitir com ela, transparecendo a vida e alma do fotógrafo e do fotografado.  

Quais as maiores dificuldades para um fotógrafo em início de carreira? Entender que a fotografia requer experiência de campo, de vida e que é um processo evolutivo lento. Aprendemos a cada trabalho.

O que fazer para se manter criativo em tempos de isolamento social? Fotografar praticamente todos os dias, desenhar, ler, ouvir música e desfrutar tudo o que a arte tem para oferecer. 

Quais áreas da fotografia considera mais promissoras atualmente? Na situação atual, com a pandemia da COVID-19, acredito que seja o fotojornalismo pela extrema importância da informação. Em segundo plano a fotografia de produto, arquitetura e moda.

Onde busca referência para seus trabalhos? Praticamente em tudo que vejo e sinto, desde os filmes e seriados que assisto até uma conversa com um desconhecido. A fotografia está em tudo, entre a luz estudada de um filme e a bagagem cultural de outra pessoa.

O que tem feito para impactar as pessoas de maneira positiva? Procurando ser autêntico o tempo todo, vivendo minha essência e lutando pelo que acredito. Também busco o impacto colocando minha arte em jogo, tempos atrás fizemos o “Fomentando Arte”, um projeto de doações idealizado por mim e pela Marina, no qual contamos com a participação de artistas maravilhosos da região.

De que maneira vê que o cenário atual está afetando o mercado da fotografia, e como isso influenciará no futuro? O futuro próximo ainda é um pouco incerto em se tratando de Brasil. O mercado de eventos, por exemplo, foi bastante afetado e acredito que aos poucos vamos nos adaptando com o cenário atual. Claro, vai passar, mas penso que ainda levará um tempo.

Qual ou quais perspectivas  vislumbra para os futuros profissionais da área? Pergunta difícil pois penso diariamente sobre o assunto. Mas acredito que, com o crescimento do mercado virtual, as pessoas queiram e irão necessitar mostrar seus conteúdos, sejam produtos ou até mesmo sua imagem, por consequência precisarão de profissionais qualificados para isso. Acredito que a fotografia sempre vai ter espaço no mercado e na história, pois é com ela que registramos toda a evolução da humanidade. 

Um hábito que não abre mão? Tocar violão e cozinhar.

Com que mensagem encara o mundo? Seja gentil sempre.

Que músicas não saem da sua playlist? Sou muito eclético. Ouço rock, pop, folk, funk, emo e metal, mas o que não sai da playlist mesmo é country music. 

O que mais respeita no ser humano? Humildade. 

Frase máxima? “...your actions write the melodies...” (do inglês, suas ações escrevem a melodia)

Um defeito: insegurança.

Uma qualidade: dedicação.

Reflexão de cabeceira? Não tenho controle sobre o sentimento e atitudes alheias. 



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros