Sociedade por João Pulita - Colunas do João Pulita - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

SOCIAL09/06/2020 | 06h10Atualizada em 09/06/2020 | 06h10

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta terça-feira!

Sociedade por João Pulita Mateus Albé Boff / Divulgação/Divulgação
Gabriela Albé Boff é a linda modelo da estação do endereço fashion que ela comanda, em Ana Rech Foto: Mateus Albé Boff / Divulgação / Divulgação

Intelectuais

Dono de um currículo dourado que inclui formação em Jornalismo, Filosofia e Sociologia, Guilherme Reolon De Oliveira, que acaba de concluir o segundo mestrado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em “História, Teoria e Crítica de Arte”, não para. Segue debruçado em estudos e já ingressou em um Doutorado em Filosofia da PUC-RS. Agora, Guilherme em parceria com a mãe, Vera Marta Reolon, edita o site Apolineo.net, especializado em crítica de arte e pesquisa em estética e filosofia da arte. Em tempo, ele lançou o livro “Arte pós-nonsense”, um ensaio de ontologia da arte e da dança, pela EDUCS.

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita

Jeane Schulz e Claudia de Lucena, mães respectivamente de Isadora Schulz Magnabosco e Clarissa Lucena Bertuol, incentivadoras do projeto Meus 15 anos! E agora? Foto: Andréia Copini / Divulgação
Fabiana de Lucena e Rafaela Daros também colaboraram com a proposta #LiveDoBem em benefício da Liga Feminina de Combate ao Câncer Foto: Andréia Copini / Divulgação

Acolhimento

Silvio e Paula Viezzer elencam o time que já trabalha pelo sucesso da Noite das Sopas, na sua casa, agendado para o dia 10 de julho, entre 19h e 21h, um evento solidário que combina com a estação do ano e, de quebra, apresentará uma live musical com a cantora, Paola Delazzeri e o pianista Gabriel Lopes. O casal Viezzer trabalhará ao lado de colegas na cozinha nº 1 da Ajuris, que preparará um cardápio especial composto por Crema di Zucca com calabresa, acompanhado de pãezinhos, queijo ralado, chá e chocolate. O valor arrecadado será destinado ao Projeto Mão Amiga e o prato poderá ser retirado no horário citado, no estacionamento da Igreja dos Capuchinhos.

Sergginho Branchi relançou com sucesso a marca “Sergginho Branchi – A Sua Casa da Beleza” com o apoio do companheiro, Caetano Macedo Foto: José Zignani / Divulgação

Ingredientes

A chef de cozinha Andrea Shima, coordenadora do curso EAD de gastronomia da UniCesumar, compartilha receitas e temperos com o chef caxiense Alexandre Reolon, consultor da RAR/Rasip e, juntos, protagonizam, hoje, às 20h, a live Dica Especial do Chef. O menu, inspirado no Dia dos Namorados, incluirá mix de folhas e frios, risoto de morangos e espumante e, para finalizar, a sobremesa típica italiana Panna Cotta. O objetivo dos chefs é oferecer uma opção de jantar para que os enamorados possam aproveitar o clima romântico, como manda o atual momento de recesso social, em casa. As receitas completas e o modo de preparo poderão ser conferidas na página do Instagram da UniCesumar (@eadunicesumaroficial).

.

Gostos, cores e amores!

Carolina Marques GuerraFoto: Ana Salvi / Divulgação

A beldade Carolina Marques Guerra, 22 anos, filha de Mauro Guerra e Nina Marques Guerra, está fazendo de sua paixão e conexão com o feminino um exercício profissional ligado a área da beleza. Libriana com ascendente em Capricórnio, como ela gosta de enaltecer por gostar, também, de astrologia, dos animais e da energia das pedras, a caxiense é uma revelação no segmento. É acadêmica do curso de Estética e Cosmética na Universidade de Caxias do Sul e, antes disso, realizou diversas formações na área. Conheça mais da história particular da caçula de Mauro Guerra!

Qual sua lembrança mais remota da infância? As que mais me sinto abraçada são de momentos ao lado dos meus pais, Mauro e Nina e, meus irmãos Cindia, Fabrício e Fernanda, na chácara da família. Minha dança do balanço imenso (naquela época ele parecia ser do tamanho de um prédio) pois sentia que conseguia voar quando estava nele. O cheirinho das árvores entrando pela janela do carro, quanto mais nos aproximávamos do local, a música gaúcha do meu pai tocando no rádio e o toque gostoso do meu cachorro Dakota.

Se pudesse voltar à vida na pele de outra pessoa, quem seria? Meu sonho é conhecer a história por inteira do meu avô Angelo Francisco Guerra (in memoriam). Ele foi um grande empreendedor, juntamente com meu pai. Quando era pequena, um dia feliz, era ir à empresa do pai. Sentia que o que me conectava com meu avô, mesmo não tendo o conhecido, era estar lá naquele cantinho que ele fez parte. Lembro quando a empresa foi vendida, era como se eu estivesse deixando um pedacinho meu, conectado com ele, para trás. Hoje, o que mais me move no trabalho é essa inspiração e determinação que eles me passaram. Agora, falando sobre isso, me dei conta que talvez seja a forma que encontrei de me reconectar com toda essa energia da história deles dois juntos.

Como se deu essa conexão do trabalho com a área da beleza, da maquiagem? Meu amor pela maquiagem começou quando tinha 13 anos. Época em que meu programa favorito de fim de semana era assistir tutorias de maquiagem no YouTube, até de madrugada.

Como foi o início da sua carreira e quais as dificuldades que encontrou na trajetória? Como é uma área nova, que tem ganhado muito espaço, sinto a necessidade de um curso profundo nas universidades, que prepare e informe cientificamente antes de entrar no mercado de trabalho. 

Por que escolheu trabalhar nesta área? Acredito no toque de transformar a autoestima, principalmente da mulher. Nossa sociedade impõe mares de padrões. Nós não nascemos com a liberdade de amar nossos traços singulares. O meu encanto na área está em poder falar de beleza feminina sem carregar essas cobranças.

O que a maquiagem significa? Arte de se expressar, trabalhando o seu próprio eu em uma tela de pintura que é tu mesma. Por isso meu encanto de ensinar os outros a se automaquiar.

Como é a sua rotina de trabalho? A Covid-19 balançou a vida de todo mundo, né? Atualmente, tenho dedicado boa parte do meu tempo para meu perfil do Instagram (@caroguerramakeup). Assim, me sinto mais próxima de quem me acompanha, gosto muito disso. Também estudo. Junto a isso trabalho no Ateliê Cacá Weber. Em um mundo antes da pandemia, meus sábados eram os dias mais agitados. Dia de atendimento de maquiagem social. A parte que mais me encanta!

Como se manter saudável em meio ao caos? Esse é um dos conteúdos que abordo no meu perfil no Instagram. São momentos de muitas mudanças internas. Essas mexem, questionam e machucam bastante. Tento acolher ao máximo todos os meus sentimentos, manter uma rotina de meditação, relação próxima com cristaloterapia e não largo de mão meu pilates e o yoga.

Quais são as suas referências na área? Minha admiração está sempre em trabalhos locais. Eu amo os propósitos e a determinação da minha chefe Mônica “Cacá”  Weber; sou apaixonada pelos detalhes sutis com perfeito acabamento das maquiagens da Helo de Lucena; e me inspiro no trabalho de desenvolvimento humano da Michele de Matheo.

Como se mantém atualizada na sua profissão? Pensa em uma profissão que está sempre inovando! A cada dia tem milhões de novidades de marcas, produtos e técnicas. O Instagram é meu maior aliado. 

A melhor invenção da humanidade? A internet. Quando bem utilizada é estímulo de troca de informações, conteúdos, ideias e revoluções. 

Qual a passagem mais importante da tua biografia e que título teria? Saber se colocar no lugar do outro é imprescindível. Mas, para fazer isso, antes, é necessário entender qual é o teu lugar particular e saber acolhê-lo. O olhar para si é o primeiro passo para poder ter empatia com o próximo. O título seria: Quando eu aprendi a olhar para mim.

Uma tendência de maquiagem que os profissionais não podem deixar de saber? O delineado gatinho é uma técnica que sempre aparece e reaparece em vários momentos. Além de que pode ser adaptada para diferentes formatos e cores.

Acha que a situação no mundo atual vai ajudar a ressignificar o mercado da beleza? Já está acontecendo! Os dias isolados dentro de casa permitiram perceber o que é realmente essencial para a vida. Ao não nos expormos para as pessoas, nos vestimos mais confortavelmente, usamos menos maquiagens e nos permitimos estar com curvinhas novas no corpo. Não tenho certeza de como vai ser essa volta ao “não mais tão normal assim”.

Tem utilizado muito as redes sociais para divulgar e falar sobre o seu trabalho. Como você lida com essa exposição e como tem sido essa relação, principalmente agora durante a quarentena? A exposição na internet é uma moeda de dois lados. Gosto de focar no bom, que é o que me fez querer tanto continuar com essa experiência. As minhas seguidoras contam como é incrível essa troca que estamos criando, por compartilhar minhas vivências, dores e superações. Amei que uma delas falou que isso me tornava mais humana como criadora de conteúdo. Entretanto, sempre tem alguém que olha com alguma maldade e pode fazer comentários desnecessários. Nunca lidei muito bem com críticas maldosas, mas vejo que é uma oportunidade para trabalhar isso dentro de mim e, cada vez mais, me fortalecer com a minha verdade.

O que considera um mito da profissão? Que mulher tem que ir para o salão de beleza para ficar linda. Nós já somos lindas. 

Quais músicas não saem da sua playlist? idontwannabeyouanymore, da Billie Elish; Figures, da Jessie Reyez; Deixa ela, da Cynthia Luz; e All night, da Beyoncé.

Reflexão de cabeceira? Agradecimento por tudo que venho me transformando e me tornando. 

Uma qualidade: sincera.

Um defeito: minha mãe diz que é teimosia, eu gosto de chamar de persistência, assim, transformando-a em qualidade.

Uma palavra-chave: autocuidado.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros