Sociedade por João Pulita - Colunas do João Pulita - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

SOCIAL19/05/2020 | 06h10Atualizada em 19/05/2020 | 06h10

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta terça-feira!

Sociedade por João Pulita Arquivo Pessoal / Divulgação/Divulgação
Helenara Miglioranza e Priscila Stefan apresentaram um endereço de beleza nos domínios do bairro São Pelegrino Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação / Divulgação

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita

Sétima Arte

A segunda edição do projeto Mesa de Cinema On-Line, idealizado pela jornalista e cinéfila de carteirinha, Rejane Martins, será realizada simultaneamente em Caxias do Sul, Gramado, Canela, Vale do Sinos e Porto Alegre. Além do fã-clube do evento, amigos e familiares interessados na proposta cultural e gastronômica também podem divulgar. O primeiro lote inclui link para assistir ao filme, participação no debate on-line e um jantar completo com entrada, prato principal e sobremesa tudo assinado pelo chef de cozinha Henrique Bertelli, ao lado dos comandantes do Sebastiana Bar & Restaurante, Manuela Zatti e Diogo Ramos. A função ocorrerá no sábado, dia 6 de junho. Descubra mais no site mesaprodutora.com.br

Enquanto comemora quatro anos de dedicada função profissional, a bonita nutricionista Bárbara Boff, trabalha em inédito projeto Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Shape

A bonita Bárbara Boff que comemora quatro anos em sua atividade de formação, a Nutrição, acaba de criar em parceria com a fisioterapeuta Simone Chies, as duas da Be One, um protocolo de emagrecimento. A ideia surgiu a partir da constatação do ganho de peso de alguns pacientes durante o período de recesso social e que á está fazendo sucesso principalmente com a ala feminina, ligada ao grupo delas aqui da terrinha.

O músico Sandro Stecanela protagonizou, domingo, a live “Da Varanda”, show com a Sweet Songs que segue reverberando nas redes sociais e arrecadando doações Foto: Neimar De Cesero / Divulgação

Som Livre

Foi tão bacana a live “Da Varanda” que a banda Sweet Songs, liderada pelo músico Sandro Stecanela, realizou domingo, dia 17, que toda a captação de imagens do show será disponibilizada no decorrer da semana no Instagram e Facebook do grupo e também dos integrantes. O público poderá conferir nos perfis de Paulo Johann, Tiago Andreola, Marcelinho Silva e de Sandro Stecanela. A base do projeto do elenco é artística e filantrópica e conta com arrecadação de doações em ação por meio do aplicativo PicPay, no qual parte do valor angariado será destinado para o Lar da Velhice São Francisco de Assis e para a ONG Amor Vira-Lata. A Trigo’s Padaria segue como ponto de coleta para os donativos.

O videomaker Daniel Bianchi e o fotógrafo Jucimar Milese unificarão força e talento para registrar, em outubro, o evento de celebração dos 36 anos da Liga Feminina de Combate ao Câncer Foto: Jair Franceschini / Divulgação

Pensante

O jurista e registrador de imóveis da 2ª Zona Imobliária de Caxias do Sul, Manoel Valente Figueiredo Neto, programa para esta sexta-feira, dia 22, às 19h30min, o lançamento de sua mais nova obra. Intitulado “Segurança Jurídica e Propriedade Privada”, o livro será apresentado por meio de uma live no perfil do Instagram @manoelvalentefn

.

Dente por Dente: desafios e alegrias!

Fabricio RuzzarinFoto: Juliano Vicenzi / Divulgação

O cirurgião-dentista Fabricio Ruzzarin, 41 anos, filho de Altair e Teresinha Ruzzarin, marido de Liane Lizot Ruzzarin e pai dos pequenos Davi e Manuela, discorre nessa conversa sobre a sua profunda relação com a profissão e a família. Libriano e preciosista, nosso entrevistado se define como perfeccionista e apaixonado por desafios, garante não ter medo de se reinventar. Conheça mais sobre este determinado pai e profissional!

Qual sua lembrança mais remota da infância e que sabor te remete essa época? Como estamos em época de nos resguardarmos por consequência do Covid-19, lembro de quando estava na 4ª série do Ensino Fundamental e peguei caxumba. A experiência trago comigo até hoje, pois meus pais fizeram daquele um momento único. Fiquei duas semanas, dividindo o tempo entre assistir televisão e comer as guloseimas que minha mãe preparava. Foi um período que me marcou positivamente, apesar da necessidade de ficar em casa. Hoje, a minha maior preocupação é passar aos meus filhos algo que possa remeter bons momentos em família durante essa convivência mais intensa e que eles possam recordar, daqui há alguns anos, como um momento que curtiram a vida em família. 

O que gostaria que todos soubessem: Walt Disney (1901-1966) disse: “A diferença entre ganhar e perder é, muitas vezes, não desistir”. E, nesse momento que estamos passando, há necessidade de sermos fortes, de termos empatia, de vislumbrarmos dias melhores e simplificarmos nossas ações e condutas. Momento de reciprocidade e de dedicarmos o nosso tempo em novos projetos, crenças e pensamentos, fortalecendo o estado de espírito multiplicando entre as pessoas que estão próximas o bem-estar e a energia de viver.

Filme para assistir inúmeras vezes: O Som do Coração, da diretora e roteirista irlandesa Kirsten Sheridan.

Quais músicas não saem da sua playlist? Love Someone, de Jason Mraz; Bloodstream, de Ed Sheeran; Wish You Well, de Sigala e Becky Hill; My Life Is Going On, de Alok e Jetlag Music.

Se pudesse voltar à vida na pele de outra pessoa, quem seria? Eu teria minha vida novamente. E, se pudesse escolher, lapidaria o conhecimento para que conduzisse alguns momentos de maneira diferente.

Qual a passagem mais importante da tua biografia e que título teria se fosse publicada? O nascimento dos meus dois filhos, Davi e Manuela. E o título seria STOP, pois remete a uma parada de trabalho e projetos em excesso para viver mais em família e poder compartilhar o desenvolvimento dessas lindas crianças que enchem a minha vida e de minha esposa, Liane, de amor, energia e vitalidade.

Quais os seus procedimentos preferidos? Reabilitar com implantes e próteses fixas pacientes que usaram dentadura durante anos. O motivo são os relatos emocionantes dos pacientes e os desejos que eles têm. Sonhos que acabam se realizando com o nosso trabalho em conjunto. É um mundo diferente, diria um pouco distante do nosso, pois esses pacientes muitas vezes não entram no mar, não fazem alguns exames, não realizam alguns sonhos. Isso por medo que a dentadura caia ou ainda por vergonha de ter que tirá-la em certas ocasiões. Devolver dignidade, autoestima, bem-estar, segurança, estética e funcionalidade é de fato o que mais nos emociona e motiva.

Se tivesse vindo ao mundo com uma legenda ou bula, o que conteria nela? Vamos fazer?

Um hábito que não abre mão? Chegar todo dia em casa e “esmagar” meus filhos.

O que te fez escolher a odontologia como profissão? O poder que temos nas mãos de motivar as pessoas a sorrirem mais e melhor!

Qual o seu hobby? Gosto de ficar com a minha família e nos fins de semana proporcionar as crianças experiências e vivências que as distanciem ao máximo possível de tablets, computadores, celulares e afins.

Quem foi, ou é, sua grande influência? Na odontologia, quem me ajudou muito foi Sidnei Kina um dos maiores nomes da especialidade mundial e uma pessoa com um conhecimento e desejo ímpar de ensinar. Tive o privilégio de aprender e dar aulas ao lado dele durante oito anos.

Que conselho deixaria para quem quer seguir a sua profissão? Estude muito e procure ser o melhor, sempre. Busque o que te faça bem. Treine, erre, aprenda. Faça novamente se necessário. Mas seja o melhor, sempre. Não há espaço para amadores. E sim, invista também nas redes sociais. (risos)

Com a situação atual da saúde mundial, acredita que o profissional de odontologia estará mais preparado para desenvolver trabalhos voltados à coletividade? Penso que sim. Na verdade, penso que não voltaremos mais a vida que tínhamos. Algo muito bacana aconteceu em todo esse período: ações concretas e reais de coletividade por parte de grupos da odontologia. Compras coletivas, ajuda em EPIs, doação de materiais, ajuda nos procedimentos, indicação de fornecedores. Atitude que eu nunca havia visto antes na área. Então, que isso seja preservado e que se multiplique em ações para o bem coletivo, pois todos ganhamos.

O que mais te deixa feliz na profissão? Todos os dias quando eu acordo e abro os olhos, vejo novas possibilidades. Estamos diariamente nos reinventando, melhorando as técnicas, trazendo e buscando sempre o melhor. E essa sinergia de tudo é o que mais me motiva, pois a consequência é a realização em ver o paciente feliz e agradecido após o tratamento. É o equilíbrio constante entre o ser, o estar e o realizar. Hoje somos uma equipe de oito profissionais, abrangendo todas as especialidades. E com um propósito de sempre entregar o melhor. 

Defina seu trabalho em uma palavra: responsabilidade.

Uma qualidade: perfeccionismo.

Um defeito: teimosia.

Não vivo sem: desafios.

Uma palavra chave: acredite.

Traço marcante de sua personalidade? Sempre elaborando um novo plano!

A melhor invenção da humanidade? A possibilidade de se reconstruir.

Gostaria de ter sabido antes… o caráter das pessoas.

Qual a palavra mais bonita da língua portuguesa? Amizade.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros