Sociedade por João Pulita - Colunas do João Pulita - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

SOCIAL22/04/2020 | 06h10Atualizada em 22/04/2020 | 08h49

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta quarta-feira!

Sociedade por João Pulita Juliano Vicenzi / Divulgação/Divulgação
Paulo Antonio Bof e Alexandre Machado Pereira estão focados em um resgate paulatino de suas apaixonadas funções profissionais Foto: Juliano Vicenzi / Divulgação / Divulgação

Saúde

Os empreendedores e comandantes de fôlego da Academia Base1, Alexandre Machado Pereira e Paulo Antonio Bof, acreditam na importância que a atividade física desempenha como um papel fundamental na vida das pessoas. No entender deles, é essencial, pelo fato de que a função que realizam como incentivadores em tempo integral da prática de exercícios, garante que o fazer eleva os níveis imunológicos resultando em saúde, o que torna um grande aliado  para previnir o Covid-19 (novo coronavírus). Além do físico, Pereira e Bof acreditam que o estímulo regular auxilia também no emocional deixando a mente e o corpo em equilíbrio, livre de doenças como depressão, ansiedade e estresse, por exemplo.

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita

Adriana Menegat, nome de expressão na dança, celebrou seus 16 anos na função pioneira como instrutora de Pilates em Caxias do Sul Foto: Micael Oliveira / Divulgação

Em Movimento

Dona de um currículo estrelado que inclui a atuação como bailarina do Balé Teatro Guaira de Curitiba, por 14 anos, a caxiense Adriana Menegat é uma das personas que merece todos os aplausos por seu dedicado trabalho na arte da dança e do corpo em movimento. Protagonista e pioneira na área do pilates, na Serra gaúcha, ela foi uma das primeiras instrutoras a conquistar o certificado pelo Physicalmind Institute de Nova York. No último domingo, Adriana comemorou seus 16 anos a frente do seu estúdio, desta vez, realizando aulas em modo online no seu perfil do Instagram. Pelo conjunto da obra, a coluna reverencia o talento desta artista inquieta e humana.

Giovana Grison desde o dia 4, segue festejando em casa a chegada de seus 37 anosFoto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Parabéns!

Nesta sexta-feira, dia 24, a relações públicas e criadora do Gramado Magazine, Tela Tomazeli e a arquiteta Camile Sambaquy Franzoi, duas festejadas mulheres de atitude e destacadas profissionais serão novamente o centro das atenções de familiares e amigos. Desta vez os afagos serão por conta da passagem de seus aniversários.

Inventiva Débora Tessler se renova nas mídias sociais promovendo talks com personalidades de diversas áreas Foto: Ricardo Lage / Divulgação

Voz e Conteúdo

A gaúcha atualmente radicada no Rio de Janeiro, Débora Tessler, sempre foi apaixonada por conectar pessoas. Em um momento de profunda reflexão interior feita durante o isolamento social, ela percebeu a oportunidade de realizar uma transição acelerada do seu modo de trabalho. Assim, ratificando a sua trajetória pessoal, ela apresenta todas as suas facetas em comunicação: publicidade e propaganda, marketing e jornalismo. Entendendo que seu propósito é auxiliar pessoas e marcas a transformarem suas trajetórias por meio da comunicação, Débora lançou um programa ao vivo no seu perfil do Instagram (@deboratessler). O “Dvora Connection” revela conversas durante 30 minutos. O sucesso é tanto que já participaram a jornalista de cultura e entretenimento Miriam Spritzer, diretamente de Nova York; a pesquisadora Thaís Reali e a jornalista Fran Hochmuller, a mentora em liderança feminina, Francine Medeiros, o educador Eduardo Valladares e o palhaço e desenvolvedor de pessoas Marcio Libar. O programa tem agendadas as participações de nomes como o da caxiense Simone Gasperin, sócia da Aerolito e de Manuela Bordasch, do Steal The Look. 

.

Biblioteca de Papel

Volnei Cunha Canônica Foto: Rafael Sartor / Divulgação

Volnei Cunha Canônica, filho de Emílio Canônica e Juracy Cunha Canônica é desde a tenra idade um apaixonado pelo universo da arte e da expressão. Geminiano em sua mais completa tradução, o caxiense formado em Relações Públicas e Especialista em Literatura Infantil e Juvenil, Arte e Pensamento Contemporâneo e mentor do fabuloso Instituto de Leitura Quindim que nasceu em sua mente durante uma viagem por Bogotá, em 2009 e concretizado no ano de 2018. Antes disso, em 2015, ele recebeu o convite do então Ministro da Cultura Juca Ferreira para ocupar o cargo de Diretor do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC, no qual permaneceu até 2016. O Instituto Quindim que é referência para muitos e sonho realizado pelo nosso entrevistado, funciona no Pátio Eberle em uma parceria com a GCI Empreendimentos. Conheça um pouco mais deste homem que abriu um livro e as portas para o mundo ao mesmo tempo.

O que é o Instituto de Leitura Quindim? O Instituto é metamorfose. Ele quebra os próprios padrões que estabelece. O Quindim é o acúmulo de conhecimento, experiência e vivências das pessoas que circulam por lá. Pessoas que acreditam na arte e na capacidade de repensar a sociedade. São pessoas generosas como a arquiteta Jessica De Carli que transformou em experiência física as minhas ideias de biblioteca. O Roger Mello, que me ensina a buscar o particular e essencial no caos. As pessoas que trabalham ou são voluntárias no Quindim, que não medem esforços pra tocar o projeto. O Instituto é isso: rotação e translação. Tudo está em mudança. 

O maior escritor do mundo e sua grande obra? É difícil. Acho que sem Miguel de Cervantes jamais entenderia o meu espírito quixotesco. Mas do que adianta uma lança em punho se o coração não carregar poesia? Sem o Desassossego de Fernando Pessoa não sobreviveria a nenhuma batalha.

Que sabor tem misturar teu mundo com o universo das letras? Muitas vezes tem sabor de bile. Sinto o sabor amargo em ver um país que investe muito pouco na educação e na cultura. O meu antiácido são os professores, os pais, as crianças que abrem um livro, vão ao teatro ou cantam na rua. 

Traço marcante de sua personalidade? Reinvenção. Não preciso fazer algo novo a cada dia. Preciso ter certeza que não sou mais o mesmo!

Frase máxima? Um por todos e todos por um Brasil de leitores!

Qual talento mais gosta de ter? Dizem que eu tenho o talento de agregar pessoas. Eu não consigo fazer nada sozinho. Acho que essa deficiência me fez entender que vivemos em sociedade. 

Qual a importância da arte em sua vida? Eu não saberia separar as duas. Não gosto da frase “A arte imita a vida!” ou vice-versa. Acho que ambas se expandem nessa convivência. 

A melhor invenção do homem? O avião (risos). Amo essa invenção que supera as fronteiras estabelecidas pela natureza.  Acredito que todos somos cidadãos do mundo. Obrigado, Santos Dumont! 

Algo espetacular? Madonna. Uma inspiração sobre reinvenção e o universo dos palcos. 

Ao lado de quem gostaria de ter sentado na época da escola? Sou geminiano. Pode ser três? Local: Gutto Basso, um dos artistas mais completos e inovadores que conheço; Nacional: Darcy Ribeiro que deveria ser um rebelde no sistema educacional e Lúcio Costa para me ensinar desde cedo que o privado e o público podem conviver em harmonia.

Com que mensagem encara o mundo? Viver e não ter a vergonha de ser feliz! - Gonzaguinha

De que precisa para ser feliz? Do sorriso do outro.

Gostaria de ter sabido antes... onde fica a saída de emergência. 

Herói preferido na ficção? D’Artagnan, do romance “Os três mosqueteiros”, de Alexandre Dumas

Lema de vida? Acreditar na sociedade.

No corpo de qual cabeça pensante você gostaria de viver um dia? Por quê? Na cabeça do ilustrador Roger Mello. Um grande pensador contemporâneo. Iria aproveitar esse dia pra criar uma daquelas ilustrações fantásticas que só ele sabe fazer.

O que tem sabor de infância? Minha infância tem gosto de bala de hortelã que eu encontrava nos bolsos do meu pai. 

O que considera essencial para sobreviver? Família, amigos e álcool gel!

O que mais respeita no ser humano? A limitação. Sem conhecer os limites não podemos avançar. 

Quais os grandes prazeres da tua vida? Carnaval, mar, família, brincar com o Rei Arthur (meu afilhado), amigos e uma cerveja na Lapa. 

Qual a palavra mais bonita da língua portuguesa? Criança. A palavra pressupõe criação, inquietude, descoberta, liberdade, rebeldia.

Qual a passagem mais importante da tua biografia e que título teria se fosse uma obra? Onde tudo começou. O ferro velho do meu pai. No lixo eu roubava os livros que ele vendia para comprar comida. Desde pequeno eu me importava mais com a arte do que com o dinheiro. O título seria Biblioteca de Papel. 

Qual é a grande obra cultural da humanidade? A invenção da palavra. Ela é tão grandiosa. Constrói civilizações. Nos libertar e libertamos o outro.  

Qual é a tua melhor estação? Verão. Gosto das pessoas ocupando os espaços públicos.

Reflexão de cabeceira? “A primeira coisa que nos diz uma obra de arte é que o mundo da liberdade é possível, e isso nos dá força para lutar contra o mundo da opressão.” – Graciliano Ramos

Se o céu realmente existir, como ele deverá ser? Não acredito em deuses vingativos, apesar de amar as mitologias que envolvem as divindades. O céu seria como a biblioteca do Instituto Quindim. Pode se divertir! Só não pode se machucar!

Se tivesse vindo ao mundo com uma legenda ou bula, o que conteria nela? Conheça-me em doses homeopáticas. Os componentes dessa pessoa estão em constante mutação. Ter acesso por inteiro pode ser explosivo!

Teu principal defeito e tua principal virtude? A ética. Sofro e sou salvo por ela.

Um ditado popular? Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Um fenômeno no mundo? A vida!

Um hábito que não abre mão? Dançar embaixo do chuveiro!

Um projeto para o futuro? Conhecer melhor o continente Africano.

Uma dica eficiente para um dia agitado: Cafuné ou correr na praia. Se não, uma taça de vinho ajuda. 

Uma fórmula e uma forma de amor? A vida me ensinou que podemos amar o que não está ao alcance das mãos. Isso é libertador! Eu me apaixono todos os dias. 

Você tem fome de quê? De justiça! Não suporto ver um ser humano subjugando o outro.


 
 
 

Not?cias

Assine o RSS

Últimas

Mais lidas

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros