Sociedade por João Pulita - Colunas do João Pulita - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

SOCIAL03/02/2020 | 06h10Atualizada em 03/02/2020 | 06h10

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta segunda-feira!

Sociedade por João Pulita Fabio Grison / Divulgação/Divulgação
Ana Maria e Adalberto Francisco Menon, orgulhosos, emolduram a filha Paula Manozzo Menon, graduada em Direito Foto: Fabio Grison / Divulgação / Divulgação

Astral

A psicóloga Rélin Hann e seu marido, Evandro Zanatta, realizadores do Congresso Nacional de Espiritualidade, trabalham há meses preparando a nova edição do evento que já reuniu mais de 2 mil participantes em suas três edições anteriores. Em outubro do ano passado, durante uma viagem à ilha de Santorini, na Grécia, o casal recebeu a confirmação da presença da renomada Susan Andrews, psicóloga com formação em Harvard, como palestrante do Congresso. Além do vasto currículo e de falar 11 idiomas, Susan é autora do livro "O Stress a seu favor".  O grupo interessado já pode agendar a quinta-feira, 26 de março, para o início da programação deste ano. O UCS Teatro sediará o projeto que promete preservar a mesma atmosfera acolhedora dos outros anos para mergulhar sobre a correlação entre saúde e espiritualidade. O assunto é importante, já que a Organização Mundial de Saúde prevê que, até o fim de 2020,  40% da população mundial apresente algum tipo de doença psicológica.

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita 

Cláudia Regina Muratore e Emanuel Lucas Sartor oficializaram a união em clima open air, sexta-feira, 24, no endereço de verão da família da noiva, em Xangri-lá Foto: Andressa Bastos / Divulgação
Os pais de Cláudia e Emanuel, João Miguel e Lorena Muratore, Rejane e João Batista Sartor, felizes no dia do casamento dos filhos, sexta-feira, 24, em Xangri-lá Foto: Andressa Bastos / Divulgação

Glossário

A coluna aproveitou a temporada de férias para garimpar entre as figuras descoladas da nova geração as expressões da hora. Conheça um pouco do vocabulário que está na ponta da língua da galerinha: 

  • Mitou: serve de elogio para aquele que faz ou fala algo muito impressionante, como vencer uma discussão, por exemplo.
  • Aí Gabi, só quem viveu sabe: quando uma lembrança marcante vem à tona durante uma conversa, fala-se a frase.
  • Dar biscoito: significa elogiar ou dar likes nas redes sociais. É quase sempre utilizado em tom de deboche, pois a pessoa fez ou postou aquilo com a clara intenção de chamar atenção. Só pelo prazer da “biscoitagem”.
  • 10/10: serve para designar a garota ou o garoto mais bonitos, os melhores.
  • Tá na Disney: valem-se desta expressão quando alguém faz ou comenta algo muito fora do normal.
  • Deus me livre, mas quem me dera: revela que alguém garante não querer algo, mas no fundo deseja muito. 
  • Deu ruim: algo deu errado.
  • Crush: uma pessoa que você gosta, que sente atração de forma platônica. 
  • Negah ou amadah: um jeito afetivo de chamar os amigos.
  • Zoar: tirar onda, ironizar atitudes.
  • É o auge: muito utilizada no Twitter, tem notada intenção de deboche e pode servir para “zoar”.
Fernanda Yukimitsu no projeto “Hora Feliz” que ocupou o Brazex Coworking, quinta-feira Foto: Flavia Gazola / Divulgação
Lucia Soares também foi conferir a movimentada cena de quinta-feira, no Brazex CoworkingFoto: Flavia Gazola / Divulgação
Ricardo Zordan, o fã número um da cantora Nicolle Mottin na plateia do show que ela protagonizou, no Brazex Coworking Foto: Flavia Gazola / Divulgação

Glossário 2

  • Pode pá: significa um “sim”.
  • Sextou: a sexta-feira transformada em verbo. Dia em que a galera se reúne para comemorar a chegada do findi.
  • Papo reto: uma conversa objetiva, seja ela boa ou ruim.
  • Fazer resenha: não é papo reto e muito menos DR (discutir a relação), é uma conversa agradável entre amigos sobre os mais diversos temas.
  • Boto fé: quando se acredita que uma pessoa realizará algo com êxito.
  • Afu: expressa intensidade. 
  • Ladaia: vem de “ladainha”, relacionado a uma mentira.
  • Migué: dar uma curva na conversa ou não comparecer a um compromisso.
  • Se pá: significa um “talvez”.
  • Close certo: vem da comunidade LGBTQ+, significa “mandar” muito bem na realização ou promoção de algo.
  • Close errado: o contrário de “close certo”, ou seja, quando não se faz algo bem feito.
  • Lacrou: realizou algo perfeito que não deu brechas para defeitos.
  • Deu Match: combinou, formou um bom par.
  • E choca zero pessoas: usada para falar que alguma situação já era esperada e por isso não chocou nem impressionou ninguém.
  • Trollar: é aprontar, enganar ou ridicularizar.
  • Pitel ou Pitelzinho: Pessoa muito atraente. Vem de “petisco”, ou seja, é uma gostosura. Expressão muito utilizada pelos nossos avós, assim como “pão” que identifica um rapaz bonito.
Valeria Wormann e Gilmar Marcílio da turma cult que foi aplaudir o projeto “Hora Feliz’ que Flavia Gazola pilotou quinta-feiraFoto: Flavia Gazola / Divulgação
Carminha Reis e Ana Cláudia Didolich juntas para assistir show da E-Sonic, quinta-feira, no Brazex Foto: Flavia Gazola / Divulgação

Glossário 3

  • Shippo: define que ocorre química certa entre pares.
  • Finge demência: fazer de conta que não viu ou não escutou.
  • Gado demais: aquele que faz qualquer coisa para conquistar uma mulher, por exemplo, amar a cena eletrônica e por ela encarar o baladão sertanejo.
  • Divou: define com superlatividade alguém que realiza um feito “maravilhoso”.
  • Ranço: pejorativa, a palavra enfatiza um sentimento de desprezo por coisas e pessoas.
  • Partiu: verbo utilizado para convocar um grupo ou alguém para uma ação: soa como “vamos lá”.
  • Contatinho: Pessoa que você convive e que é o seu “ficante”.
  • Hitou: do “hit”, fez sucesso.
  • Tombou: vem da cena funk e define: causar, acontecer, brilhar.
  • Friendzone: é uma gíria do inglês, para definir o gostar muito de alguém, mas este o considera apenas amigo.
  • Flopou: “Flop”: do inglês “Fracasso”. Reação para o que não foi bem e que o público não aprovou.
  • Chavoso: expressão que vem da palavra CHAV. Utilizada no gênero “Funk” e denota um estilo marginal e que tende chamar a atenção da polícia.
  • Date: ocasião em que se marca um encontro romântico.
Celebrando o sucesso da FENIN Fashion, estiveram reunidos o prefeito de Gramado, João Alfredo Bertolucci, o organizador da feira, Julio Viana, e o diretor de marketing da Expovest, Denis Viana Foto: Liane Neves / Divulgação


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros