Página "Comidas Feia" faz sucesso ao mostrar gororobas da vida real - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Humor05/04/2016 | 08h01

Página "Comidas Feia" faz sucesso ao mostrar gororobas da vida real

Iniciativa é mantida por amigos que trabalham juntos em Garibaldi

Página "Comidas Feia" faz sucesso ao mostrar gororobas da vida real Fernanda Borsoi/Divulgação
Publicitário Roger Werner Berté é um dos criadores do "Comidas Feia" Foto: Fernanda Borsoi / Divulgação

Faz tempo que a gastronomia virou febre popular, com programas de culinária pipocando na tevê, além de centenas de blogs, canais e sites sobre o assunto  na internet. Todo mundo quer criar refeições incríveis e mostrá-las aos outros. Só que, convenhamos, grande parte dos pratos que matam nossa fome no dia a dia não são exatamente assim tão atraentes. Pelo contrário, às vezes surpreendem pela cara de gororoba, ou pelas combinações bizarras. É o verdadeiro caos estético gourmet e talvez essa seja a melhor definição para a página Comidas Feia — criada por colegas de trabalho de uma agência de publicidade em Garibaldi, e que conta com 60 mil curtidas no Facebook.

Leia as últimas notícias de Cultura e Tendências

— A gente zoa ali, mas no fundo é o que a gente come também — conta Roger Werner Berté, 24 anos, que fundou o Comidas Feia ao lado do amigo Marcos Favretto.

A ideia foi inspirada em outro amigo da dupla, que vivia mandando a eles fotos hilárias de suas façanhas gastronômicas. O Comidas Feia (escrito assim sem plural de propósito mesmo) surgiu em novembro do ano passado, mas só começou a bombar depois de ter uma postagem compartilhada pela comunidade de humor Legado da Copa.

— Fui dormir num domingo e o Comidas Feia tinha 800 likes, acordei na segunda e tinha seis mil — lembra Roger.

O número de visitas aumenta a cada dia, e o publicitário atribui o sucesso à identificação das pessoas (no fundo, todo mundo come pratos estranhos) e às legendas zoadas que cada postagem ganha — do tipo, "foram no açougue e pagaram a carne com tazos" ou "parece uma fábula de Esopo só que não tem lição nenhuma no final, é só trevas". 

— O pessoal se diverte muito com os comentários, eu também, tipo as pessoas aderindo às gírias que a gente inventa — comenta Roger, referindo-se às expressões criadas pelo Comidas Feia para definir os pratos mais medonhos, como "resto de doença", "comida radioativa", etc.

No início, Roger e Marcos procuravam na internet as fotos para a página (às vezes fotografavam seus próprios pratos), hoje o Comidas Feia recebe cerca de 100 contribuições diárias com retratos das refeições mais estranhas que você possa imaginar. 

— Os mais horríveis eu nem posto, são muito nojentos — diz Roger.

Ainda assim, é preciso estômago forte para rodar a timeline do Comidas Feia. Mas a diversão é garantida.

 
TOP 3 COMIDAS FEIAS

:: Compartilhe de todo o "charme" deste yin yang do arroz com feijão



:: Pedaços de mortadela sempre conferem um certo "glamour" ao prato




:: A clássica marmita não podia faltar

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros