K-Pop, a música produzida na longínqua Coreia do Sul, também tem fãs na Serra - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Estilo25/03/2016 | 16h14

K-Pop, a música produzida na longínqua Coreia do Sul, também tem fãs na Serra

Em Caxias, dupla de amigos tem canal no YouTube para divulgar o gênero

K-Pop, a música produzida na longínqua Coreia do Sul, também tem fãs na Serra Jonas Ramos/Agencia RBS
Paixão pelo K-Pop incentivou a amizade entre Jessica e Forei Foto: Jonas Ramos / Agencia RBS
Se a cultura da rígida Coreia do Norte é ainda uma espécie de mistério para o resto do mundo, na Coreia do Sul uma explosão de cores, coreografias e refrões pegajosos é exportada e consumida com entusiasmo em muitos outros países. No Brasil, o chamado K-Pop (korean pop ou música pop coreana) ganha adeptos cada vez mais fanáticos, que propagam seu amor principalmente na internet, via redes sociais, fóruns de discussão, blogs, vídeos, etc.

Confira as últimas notícias do Pioneiro

Mas não pense que esse universo fica restrito a descendentes de orientais. O K-Pop produzido lá do outro lado do Pacífico chegou até mesmo na Serra, atingindo jovens com olhos nada puxados e sobrenomes de origem italiana. É o caso da jovem Jessica Tonietto Martini, 22 anos, que junto com o amigo Forei Gner Alves, 21, mantém a página K-Pop Caxias e Serra no Facebook e o canal All About K-Pop no YouTube.

— Eu vi uma matéria sobre K-Pop na revista NeoTokio, falava do grupo DBSK (boy band coreana) e acabei me interessando. Através deles acabei conhecendo os cantores solos da mesma empresa e foi virando uma bola de neve — comenta a caxiense, sobre a iniciação no estilo, em 2010.

Quando Jessica, conhecida nas redes como Ny, fala "cantores da mesma empresa" já dá uma pista de como funciona o milionário mercado de artistas do pop sul-coreano.

— Há grandes produtoras/gravadoras na Coreia do Sul, que reúnem adolescentes e os treinam para serem artistas de K-Pop. Daí são lançados muitos grupos — explica Forei.

— É como fazem os times de futebol aqui no Brasil — complementa Ny.

Ny e Forei se conheceram meio que por acaso, quando ele descobriu uma postagem dela no Twitter sobre um amor em comum: claro, o K-Pop. Para ajudar, ambos moravam no mesmo bairro, o Rosário II.

— Na época eu não conhecia ninguém que gostasse, então nos abraçamos e nos unimos (risos) — conta ele.

— Depois descobrimos muita gente que curtia K-Pop também — diz Ny, acrescentando que o grupo K-Pop Caxias e Serra chegou a reunir cerca de 40 pessoas, no Shopping Iguatemi, durante um encontro há dois anos.

As reuniões para juntar os K-Poppers da região seguem sendo feitas, porém, sem uma regularidade muito específica. Atualmente, Ny e Forei estão se dedicando mais à produção de vídeos reaction - em que a dupla comenta os clipes de seus artistas preferidos - e estão sempre envolvidos com algo que diz respeito à cultura oriental.

Em Farroupilha, o K-Pop também é alimento para a amizade de seis garotas. Elas integram o grupo K-Boom Dance Team, que desde 2012 reproduz coreografias de artistas de K-Pop e se apresenta em diversos encontros dedicados à cultura oriental.

— Nós víamos que já existiam grupos covers de artistas de K-Pop e então nos inspirando neles. Aos poucos descobrimos que havia outras pessoas que gostavam de K-Pop na nossa cidade e assim fomos nos conhecendo — diz a líder do grupo, Danielle Dalina Weirich Mamani, 19 anos.

As gurias costumam ensaiar uma vez por semana e bolaram até mesmo nomes artísticos para cada uma dentro do K-Boom. Danielle é a Cookie, enquanto Júlia de Souza Brechane é a Nana, Sabrina Rodrigues Weirich é a Babo, Andressa Medianeira da Luz é a Boo, Mariana Vargas Parodes é a Nezumi e Lindainês Neves Zulian da Silva é a Yukki. O contato delas com a cultura oriental começou com desenhos animados asiáticos e se intensificou por meio da internet, claro. É na plataforma online que as gurias divulgam seu trabalho, postam vídeos e acompanham todas as novidades dos ídolos.

— Me fascina a enorme diversidade de estilos dentro do universo K-Pop, não só musicalmente como também no meio fashionista. Além da valorização do entretenimento coreano por meio dos longos períodos de treinamento que os artistas precisam enfrentar para se lançarem no mercado — diz Mariana, 18.

PLAYLIST

Um dos únicos artistas sul-coreanos que ficou realmente conhecido no mundo todo foi o cantor Psy, autor do sucesso Gangnam Style. Mas, para expandir o conhecimento com relação aos astros do país, pedimos para o pessoal do site KpopNow (kpopnow.com.br) fazer um top 5 dos artistas mais bombados por lá. Confira:

1. Girls's Generation



2. EXO


3. BTS



4. Big Bang


5. 2NE1

PIONEIRO

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros