Drama "45 Anos" abre a programação 2016 do cinema do Ordovás, em Caxias - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Sétima Arte12/01/2016 | 17h03

Drama "45 Anos" abre a programação 2016 do cinema do Ordovás, em Caxias

Digitalização da Sala Ulysses Geremia está prevista para este ano

Drama "45 Anos" abre a programação 2016 do cinema do Ordovás, em Caxias Ad Vitam/Imovision
Tom Courtenay e Charlotte Rampling vivem um casal prestes a celebrar quatro décadas e meia de casamento Foto: Ad Vitam / Imovision
Tríssia Ordovás Sartori

trissia.ordovas@pioneiro.com

Um drama dá início à programação anual da Sala de Cinema Ulysses Geremia, no Centro de Cultura Ordovás, em Caxias. 45 Anos, do diretor britânico Andrew Haigh, estreia quinta, às 19h30min, endossado pelos prêmios de melhor ator e atriz conquistados por Tom Courtenay e Charlotte Rampling no Festival de Berlim 2015.

Mas, apesar das dificuldades para manter uma programação relevante para o espaço, o coordenador da Unidade de Cinema e Vídeo da Secretaria Municipal da Cultura, Conrado Heoli, não dramatiza e busca alternativas para agradar aos cinéfilos até que a digitalização ocorra.

Confira as últimas notícias de Cultura e Tendências

Nesta época, relata que o anseio do público está em assistir às obras concorrentes do Oscar, mas 80% delas são digitais. Para se ter uma ideia, a cada 10 filmes de arte lançados, apenas um ou dois têm o formato 35mm da sala do Ordovás. A digitalização está prevista para o segundo semestre do ano, sem que o cinema precise ser fechado por causa dela. Paralelamente, Heoli pretende modernizar o sistema de som.

A mudança de formato irá permitir uma oferta maior de títulos por vez e ampliação da programação, com mais de uma sessão por dia. Enquanto isso não acontece, Heoli aposta na parceria com distribuidoras e tenta "se desdobrar" para conseguir filmes fora do circuito comercial em Caxias — disputando estreias com salas da Capital como a da Casa de Cultura Mario Quintana. 

— Estou brigando para conseguir As Cinco Graças, um filme da Turquia que concorreu ao Globo de Ouro e vai concorrer ao Oscar, por exemplo — relata.

Outros filmes que pretende incluir na programação são Mia Madre (drama, Itália), Capital Humano (drama, Itália), O Clube (drama, Chile), Tangerine (comédia-drama, EUA) e A Pequena Morte (comédia, Austrália). Paralelamente a isso, o coordenador aposta em cursos para diversificar o público que frequenta a sala — em fevereiro, Robledo Milani deverá ministrar aulas sobre Francis Ford Coppola, autor de longas como O Poderoso Chefão e Apocalypse Now.

— Temos uma demanda crescente por cursos com apelo mais popular, sobre grandes cineastas, que acabam trazendo um público jovem que nem sempre é frequente nas sessões. Esse também é um trabalho de formação de público — explica.

Além disso, está programado para o primeiro semestre um curso sobre produção cinematográfica e, devido ao sucesso d' O Sal da Terra, de Wim Wenders, produção mais vista no ano passado, pensa na possibilidade de exibir mais documentários e realizar uma atividade por mês.

O filme "45 anos"
Drama bem delicado, 45 Anos (Reino Unido, 95min) aborda o conflito de um velho casal, Kate e Geoff Mercer, na semana em que completa 45 anos de vida juntos. Mas a tranquilidade é abalada pela chegada de uma carta, avisando que o corpo da primeira namorada de Geoff, desaparecida há 50 anos no meio da neve, foi encontrado congelado nos Alpes Suíços.

Assim, detalhes desconhecidos do passado de Geoff vêm à tona, e nem tudo que o envolvia foi compartilhado com Kate antes deles se casarem. A estrutura emocional do casal é seriamente abalada, e a mulher pensa se terá o que comemorar durante a festa.

PROGRAME-SE
:: O que:
exibição de 45 Anos
:: Onde: Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312  bairro Panazzolo)
:: Quando: quinta e sexta, às 19h30min, e sábados e domingos, às 20h
:: Quanto: R$ 10. Estudantes e idosos pagam R$ 5

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros