Em live do Festival de Gramado, Sophie Charlotte avalia positivamente exibições via tevê - Colunas da 3por4 - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

3por421/09/2020 | 16h12Atualizada em 21/09/2020 | 16h12

Em live do Festival de Gramado, Sophie Charlotte avalia positivamente exibições via tevê

Ela participa do filme "Um Animal Amarelo", em competição na mostra de longas brasileiros

Em live do Festival de Gramado, Sophie Charlotte avalia positivamente exibições via tevê Reprodução/Divulgação
Atriz participou de papo na manhã desta segunda Foto: Reprodução / Divulgação

Ocorreu na manhã desta segunda (21) a primeira participação "estrelar" nos debates sobre os participantes das mostras competitivas do Festival de Cinema de Gramado. As lives são realizadas sempre a partir das 10h, no canal de YouTube do festival, e trazem reflexões sobre as produções (curtas brasileiros, longas brasileiros e longas latinos) exibidas no Canal Brasil na noite anterior. Nesta segunda, a atriz Sophie Charlotte foi uma das convidadas a falar sobre o longa Um Animal Amarelo, dirigido pelo carioca Felipe Bragança. O filme também conta com participações de outros nomes bem conhecidos do público, como Herson Capri e Thiago Lacerda. No entanto, apesar do que um elenco cheio de estrelas televisivas pode sugerir, a obra não tem nada de convencional. Trata-se de uma jornada épica do protagonista (na pele de Higor Campagnaro) por um universo de memórias pessoais e ao mesmo tempo ligadas à construção da identidade brasileira. Com uma narrativa que envolve processos históricos que atravessam países como Brasil, Portugal e Moçambique, o filme foi definido pelo diretor como "uma espécie de sessão de hipnose, que coloca a gente em contato com coisas que a gente carrega sem saber que a gente carrega". 

Leia mais
Filme sobre a cantora Alcione é destaque na programação do 48º Festival de Cinema de Gramado

Trabalho complexo que foi conferido por boa parte do elenco, incluindo Sophie Charlotte, pela primeira vez por meio da programação do Festival de Cinema de Gramado. A atriz, aliás, adorou a experiência de poder compartilhar a estreia de um filme com familiares e amigos, particularidade positiva desta edição pandêmica do festival, na qual as exibições dos filmes em competição são realizadas pela televisão e pelo streaming.

— O filme provocou uma conversa na nossa família, trouxe lendas amazônicas, minha família que é lá do Pará; e questionamentos sobre pedras preciosas, essa riqueza que sai de dentro dessas entranhas. Foi muito rico, isso é uma potência. Poder ver o filme é tão importante e, como resistência, o Canal Brasil abrir esse portal para esse filme passar em 2020 é uma bandeira fincada de que "vai ter cinema sim". Vai ter cinema e vai chegar — sentenciou a atriz, durante a live.

48º Festival de Cinema de Gramado 2020 - 21/09/2020 - Palácio dos Festivais - Debate dos filmes concorrentes exibidos na noite anterior  - Longa-Metragem Brasileiro - Um animal amarelo (RJ), de Felipe Bragança -  Foto: Edison Vara / Agência Pressphoto<!-- NICAID(14597339) -->
Foto: Edison Vara / Divulgação

Sophie também contou que ainda está digerindo as diversas camadas da produção, mas que ficou profundamente emocionada em poder participar da obra.

— Foi uma alegria, um espanto, tô muito entusiasmada por tudo que vi — disse.

O debate de Um Animal Amarelo e das demais produções em competição no Festival de Gramado ficam disponíveis no YouTube (veja abaixo), ou seja, você pode dar uma espiadinha por lá quando quiser. Vale a pena. 

Confira mais informações sobre o festival em www.festivaldegramado.net.

Leia também
Secretária de Cultura do RS fala sobre políticas culturais em live da CIC Caxias nesta quarta-feira 
Inscrições para a Semana do Hip Hop 2020 de Caxias estão abertas
A Última Banda do Mundo lança seu primeiro álbum autoral; ouça


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros