Maestro Manfredo Schmiedt relembra momentos marcantes da UCS Orquestra - Colunas da 3por4 - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

3por406/07/2020 | 08h59Atualizada em 06/07/2020 | 08h59

Maestro Manfredo Schmiedt relembra momentos marcantes da UCS Orquestra

Formação teve atividades interrompidas pelo menos até o fim do ano

Maestro Manfredo Schmiedt relembra momentos marcantes da UCS Orquestra Porthus Junior/Agencia RBS
Apresentação da "Ópera Cavalleria Rusticana", em 2018, foi especial Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Caxias ficou mais triste com a notícia do encerramento das atividades – pelo menos até o fim deste ano – da UCS Orquestra. Prestes a completar 20 anos de trajetória, a formação conduzida pelo maestro Manfredo Schmiedt teve papel fundamental na formação de público para concertos na região. Interessada tanto em se desafiar com repertórios profundamente eruditos, como em adentrar o universo sempre mágico da música popular, a formação protagonizou momentos memoráveis para a cultura de Caxias. Em entrevista à coluna, Schmiedt listou algumas apresentações que foram especiais para a formação. 

Leia mais
"Estado de coma indefinido em que a orquestra foi colocada nos causa um sofrimento muito grande", diz maestro Manfredo Schmiedt
UCS Orquestra encerra atividades em 2020
VÍDEO: UCS Orquestra grava com o Elvis Cover de Farroupilha, Fabiano Feltrin

Uma delas foi a execução da obra Don Juan, de Richard Strauss, ainda no começo da então Orquestra Sinfônica da UCS.

– Uma das peças mais difíceis do repertório. Para a orquestra, era uma coisa que a gente nem imaginava que seria capaz de fazer – lembra o regente.

Olhando para um passado mais recente, Schmiedt lembra da participação da orquestra na edição 2019 do Mississippi Delta Blues Festival, e também da execução da Ópera Cavalleria Rusticana (foto acima), em 2018. 

– Depois de tantos anos que não se tinha ópera em Caxias, a gente conseguiu reunir um elenco bem bacana, colocar a orquestra no fosso, com cenário, com figurino. Foi um momento bem marcante – aponta.   

Os Concertos da Primavera (abaixo), que reuniam milhares de pessoas no estacionamento da UCS, também são importantes capítulos na história da orquestra. Muitas das apresentações, aliás, ganharam participações de artistas populares como Nei Lisboa, Renato Borghetti, Toquinho e outros. E por falar em parceria, muitas delas ainda estão vivas na memória do maestro.

– Tivemos a vinda, por duas vezes, da orquestra sinfônica do norte de Iowa, que veio com 60 músicos se somar à nossa orquestra. Lembro ainda da parceria com a Orquestra da Unisinos, lá no início, quando apresentamos a Missa de Requiem, de Giuseppe Verdi... foram duas mil pessoas em absoluto silêncio na Igreja dos Capuchinhos – orgulha-se, citando ainda a vinda do norte-americano Kevin Weed, que integrou a gaita de foles a um concerto da orquestra em 2018.

Mesmo com a incerteza sobre o futuro da UCS Orquestra – o reitor Evado Kuiava prevê uma retomada em 2021 – a necessidade de exaltar o passado da formação se faz necessária e justa. Um viva ao maestro, aos instrumentistas e à música. Que possamos nos encontrar em breve!  

12º Concerto da Primavera reúne oito mil pessoas na manhã deste domingo (21), em Caxias do Sul<!-- NICAID(13794987) -->
Foto: Claudia Velho / Divulgação

Leia também
VÍDEO: Conheça o novo clássico nascido na série "Coisa Mais Linda"
Mulheres cronistas em tempos de pandemia é o tema do Órbita Literária, nesta segunda
Delícia mexicana: conheça a receita do burrito original
Ressignificar o luto: o trabalho das psicólogas cerimonialistas em um crematório de Caxias do Sul
Conheça a Casa Azul, o universo íntimo de Frida Kahlo 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros