VÍDEO: baterista da banda Ligante Anfetamínico lança projeto solo misturando punk e música gaúcha - Colunas da 3por4 - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

3por424/03/2020 | 07h00Atualizada em 24/03/2020 | 07h00

VÍDEO: baterista da banda Ligante Anfetamínico lança projeto solo misturando punk e música gaúcha

Luciano Paim ataca de vocalista e guitarrista em novo trabalho

VÍDEO: baterista da banda Ligante Anfetamínico lança projeto solo misturando punk e música gaúcha Maicon Benato/Divulgação
Clipe do primeiro single está disponível no YouTube Foto: Maicon Benato / Divulgação

O músico caxiense Luciano Paim descobriu o punk rock por conta própria, na rebeldia da adolescência; mas o amor pela música gaúcha veio de berço mesmo, na infância, quando passava o tempo escutando as histórias cantadas por artistas como Os Bertussi, Os Filhos do Rio Grande e Gildo de Freitas. Esse binômio inusitado entre o som barulhento nascido lá na Inglaterra com o originário dos Campos de Cima da Serra formou a identidade musical de Luciano – baterista da banda Ligante Anfetamínico – e é a base do projeto solo Luciano Paim e Grupo Hardcore Serrano. 

O primeiro clipe já está no YouTube e ganhou recomendação de ninguém menos que o ex-Replicantes Carlos Gerbase: “Sempre achei mais interessante (e mais eficiente) o punk bem-humorado, que conta histórias, que o punk palavra-de-ordem, que manda fazer isso ou aquilo. Na melhor tradição do punk irônico, surge esse clipe do Luciano Paim, que teve a coragem de misturar Irmãos Bertussi e Replicantes. É muito bom!”, escreveu ele, no Facebook.

Luciano conta que misturar hardcore com gaita e música gaúcha sempre esteve entre seus objetivos musicais. Com a Ligante Anfetamínico, chegou a realizar o sonho de gravar ao lado do gaiteiro Gilney Bertussi (filho de Adelar), a canção Punk dos Pampas. Mas a vontade do músico ia além, o que o levou a entrar em estúdio, em 2010, e registrar algumas canções próprias que misturavam as linguagens do hardcore com a da música gaúcha. 

– Eu fui sozinho no estúdio, gravei as músicas que eu já tinha sem ter muita noção. Ouvi, e não gostei muito do resultado. Passou 10 anos e fui ouvir de novo e achei que podia aproveitar. Quis lançar também porque neste ano completei 40 anos de idade e 25 anos de punk rock, quis marcar esta data – conta Luciano, que no projeto solo toca guitarra e canta.

No single Meu Recado, Luciano referencia nomes como Os Bertussi, Paulinho Mixaria e a banda de hardcore Exploited. Universos aparentemente tão diferentes ganham um novo e bem-humorado olhar do músico. Uma ótima oportunidade para colocar os preconceitos de lado e aproximar distâncias.

– Sempre achei que tem tudo a ver, o gaúcho e o punk são dois rebeldes, mas acho que essa visão pode ser coisa da minha cabeça – brinca o músico.

Clipe

Luciano Paim e Grupo Hardcore Serrano não misturam punk e música gaúcha apenas no som. O clipe lançado para o single Meu Recado (confira abaixo) tem direção de Maicon Benato e revisita a estética dos clássicos vídeos de grupos serranos, com cenas ao ar livre, abaixo das araucárias e ostentando um ônibus adesivado com nome e fotos da banda. No meio de tudo isso, surge um vocalista de jaqueta de couro e cara de mau, bem ao estilo Sid Vicious (da lendária banda Sex Pistols).

– Sempre gostei dessa estética dos grupos gaúchos, olhava aqueles ônibus na rua e sempre achava muito massa – contou Luciano.

Como a música foi gravada há 10 anos, não foi possível recrutar para o clipe os instrumentistas que estiveram no estúdio naquela época. O jeito foi chamar os amigos Alisson Ferreira, Ronaldo Zirkel e Edimar Perondi de Souza, que não são músicos de verdade, para participar do vídeo e fazer a “festa punk” no meio das paisagens campeiras.

A repercussão positiva do primeiro clipe, lançado no último fim de semana, animou Luciano, que pretende lançar um disco completo do projeto solo até o fim do ano. Que venha...

Leia também
Artistas de Caxias criam corrente musical no Instagram para aliviar tensão da quarentena
Veja criações de estreia da grife caxiense NOIR
Sandra Cecília Peradelles: sim, é possível ser feliz sozinha!
Ospa disponibiliza principais espetáculos de 2019 no YouTube
VÍDEO: veja a versão dos caxienses do Two Step Flow para um clássico do Depeche Mode

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros