Conheça mais sobre o morador da Serra que venceu reality de cutelaria, no History Channel - Colunas da 3por4 - Sete Dias: agenda cultural, shows, exposições e mais
 
 

3por419/11/2019 | 15h06Atualizada em 19/11/2019 | 16h03

Conheça mais sobre o morador da Serra que venceu reality de cutelaria, no History Channel

Daniel Jobim foi até o México para participar das gravações do "Desafio Sob Fogo"

Conheça mais sobre o morador da Serra que venceu reality de cutelaria, no History Channel Divulgação/History Channel
Final do programa foi exibida na última sexta Foto: Divulgação / History Channel

Porto-alegrense que vive em Nova Petrópolis desde menino, Daniel Jobim, 41 anos, tem sido responsável por despertar mais curiosidade do público (principalmente gaúcho) sobre a técnica da cutelaria. É que ele acaba de vencer a segunda temporada do Desafio Sob Fogo: América Latina. O reality estreou em 26 de setembro e foi exibido pelo History Channel Brasil, reunindo os melhores profissionais na arte de forjar uma faca. Durante o programa, Daniel competiu com cuteleiros de países como México, Argentina, Espanha e Colômbia. Ele conta que, em fevereiro, foi contatado pela própria organização do Desafio Sob Fogo para saber se teria interesse em participar.

Leia mais:
Morador de Nova Petrópolis vence reality de cutelaria do History Channel

— Aceitei na hora, mas depois participei de todo o processo seletivo, que incluía produzir um vídeo fazendo uma faca e depois testar ela, tipo cortando uma garrafa pet ou depilando o braço. Participei de uma bateria de entrevistas também — contou à 3por4.

As gravações do programa ocorreram em maio, no México. Daniel lembra que um dos maiores desafios da competição era o tempo.

— A dinâmica do programa era trabalhar contra o relógio e eu sempre fui um cara que prega pela calma e tranquilidade no trabalho — justifica.

Outra dificuldade surgiu após o término das gravações, foi manter em segredo a informação de que tinha ganho o programa:

— O pior de tudo foi ter que esperar para divulgar (risos), eu aqui com o troféu em casa... Mas tinha que segurar por conta do contrato com o History Channel.

Formado em Turismo, Daniel começou a se interessar por cutelaria por influência de dois profissionais da área: Rodrigo Sfreddo e Luciano Dorneles.

— Sempre gostei do artesanal e tive a sorte de ter dois dos melhores cuteleiros do Brasil vivendo em Nova Petrópolis. Todo gaúcho acha que entende de faca até conhecer um cuteleiro profissional, para mim, foi paixão à primeira vista — aponta.

Atualmente, o cuteleiro desenvolve peças sob encomenda e divulga a maior parte de seus trabalhos via Instagram (@danieljobim). A participação no programa trouxe muitos novos contatos e Daniel tem curtido esse momento.

— Não tô nem dando conta de responder todo mundo — brinca.   

Leia também:
Vocalista que fez história no metal da Serra, Leandro Moreira participou do Medi in Rock
Artista Daniel Senise visita Caxias para papo no Campus 8
Sérgio Lopes mostra nova coleção no antiquário Art Rarus
Livro resgata história e projeto de ocupação da Maesa, em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros